Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Quando devo recorrer à abdominoplastia?


Pain.
 Compartilhar

Post Destacado

Bom, primeiramente queria deixar só um pouco da minha experiência com vocês, caso isso mude alguma coisa no resultado final, sou um cara Ex Obeso, cheguei a pesar quase 135kg com 1,75 de altura, e junto da academia mudei muito meus hábitos alimentares, minha rotina e minhas metas, sempre caminhei sozinho, nunca tive ajuda de suplementos (já explico o por que) e sempre tive amigos que me incentivavam a não emagrecer por que não precisava, nunca bebi, não gosto, nunca fumei, então só me faltava esse pequeno impulso meu pra correr atrás do resultado que eu queria.

Passou algum tempo eu entrei na academia, ignorei meus 'amigos' e comecei a jornada dos treinos, 1 ano e 2 meses se passaram e eu sai dos 133,5 para os 80,6kg foi sofrido, mas eu cheguei no peso que eu tinha colocado na minha cabeça que queria chegar, o problema, veio depois, 6 meses após atingir o meu objetivo eu sempre busquei mais, cada treinador me dava uma dica de como perder barriga, como grudar a pele, homeopatia, e por ai vai, tentei de tudo porém nada surtiu um efeito que me motivasse a continuar, até que um conhecido de um amigo meu, bodybuilder, com um shape bem bacana, disse que na opinião dele, só cirurgia, nesse tempo eu me desanimei muito, mas corri atrás de saber como era o procedimento, tive conhecidos que fizeram, pagaram entre 10~15 mil em uma cirurgia dessa, nesse meio tempo minha mãe adoeceu, tive que largar meu emprego para cuidar dela (éramos só nós dois) mantive minha dieta, porém a falta de academia me rendeu 10kg pelo puro sedentarismo dentro de casa, foi quando eu descobri que eu deveria passar por duas consultas super demoradas para ser chamado, para ai sim entrar na lista/fila para fazer a abdominoplastia 'gratis' fora é claro, o povo que paga e passa na frente dessa fila, me desanimei, quase entrei numa depressão esse fim de ano em saber que não importa o que eu fizesse, teria essa barreira de 10 mil reais na minha frente.

Então vim aqui, meu primeiro post perguntar pra vocês, que estão no mundo do Bodybuilding e que já viram muitos e muitos casos, se o meu, realmente seria só com abdominoplastia, se agora que minha mãe está bem melhor (e eu também depois do caso do fim de ano) e em breve pretendo já estar empregado, se há algo, que não custe esse valor absurdo que possa 'colar' a pele ao músculo novamente, desculpe se o texto ficou grande, como eu disse lá em cima precisava explicar bem para que talvez algo nesse caminho até aqui pudesse render alguma ideia.

Bom é isso, agradeço todo mundo que aparecer por aqui pra deixar sua opinião,  logo abaixo é unica foto que tenho depois que emagreci, tenho uma alta baixo-estima então muito raramente tiro fotos, é isso, tamo junto, tenham um ótimo fim de semana.

 

 

14525192_1308922855824743_35603594156366

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...

Em 23/02/2019 em 18:09, Pain. disse:

Bom, primeiramente queria deixar só um pouco da minha experiência com vocês, caso isso mude alguma coisa no resultado final, sou um cara Ex Obeso, cheguei a pesar quase 135kg com 1,75 de altura, e junto da academia mudei muito meus hábitos alimentares, minha rotina e minhas metas, sempre caminhei sozinho, nunca tive ajuda de suplementos (já explico o por que) e sempre tive amigos que me incentivavam a não emagrecer por que não precisava, nunca bebi, não gosto, nunca fumei, então só me faltava esse pequeno impulso meu pra correr atrás do resultado que eu queria.

Passou algum tempo eu entrei na academia, ignorei meus 'amigos' e comecei a jornada dos treinos, 1 ano e 2 meses se passaram e eu sai dos 133,5 para os 80,6kg foi sofrido, mas eu cheguei no peso que eu tinha colocado na minha cabeça que queria chegar, o problema, veio depois, 6 meses após atingir o meu objetivo eu sempre busquei mais, cada treinador me dava uma dica de como perder barriga, como grudar a pele, homeopatia, e por ai vai, tentei de tudo porém nada surtiu um efeito que me motivasse a continuar, até que um conhecido de um amigo meu, bodybuilder, com um shape bem bacana, disse que na opinião dele, só cirurgia, nesse tempo eu me desanimei muito, mas corri atrás de saber como era o procedimento, tive conhecidos que fizeram, pagaram entre 10~15 mil em uma cirurgia dessa, nesse meio tempo minha mãe adoeceu, tive que largar meu emprego para cuidar dela (éramos só nós dois) mantive minha dieta, porém a falta de academia me rendeu 10kg pelo puro sedentarismo dentro de casa, foi quando eu descobri que eu deveria passar por duas consultas super demoradas para ser chamado, para ai sim entrar na lista/fila para fazer a abdominoplastia 'gratis' fora é claro, o povo que paga e passa na frente dessa fila, me desanimei, quase entrei numa depressão esse fim de ano em saber que não importa o que eu fizesse, teria essa barreira de 10 mil reais na minha frente.

Então vim aqui, meu primeiro post perguntar pra vocês, que estão no mundo do Bodybuilding e que já viram muitos e muitos casos, se o meu, realmente seria só com abdominoplastia, se agora que minha mãe está bem melhor (e eu também depois do caso do fim de ano) e em breve pretendo já estar empregado, se há algo, que não custe esse valor absurdo que possa 'colar' a pele ao músculo novamente, desculpe se o texto ficou grande, como eu disse lá em cima precisava explicar bem para que talvez algo nesse caminho até aqui pudesse render alguma ideia.

Bom é isso, agradeço todo mundo que aparecer por aqui pra deixar sua opinião,  logo abaixo é unica foto que tenho depois que emagreci, tenho uma alta baixo-estima então muito raramente tiro fotos, é isso, tamo junto, tenham um ótimo fim de semana.

 

 

14525192_1308922855824743_35603594156366

Se vc mora em uma cidade que tem hospital público com residência em cirurgia plástica pode se consultar com o clínico geral no posto de saúde próximo a sua casa e pedir um encaminhamento para fazer cirurgia plástica pelo SUS já que é ex obeso.

  O cirurgião vai poder dizer com certeza se seu caso é só cirurgia, se for vc entra na fila, pode demorar até 3,4 anos dependendo da quantidade de gente na fila, mas a média no rio de janeiro é pouco mais de um ano. 

  É tudo gratuito, mas aconselho a fazer os exames por fora já que corre o risco de chegar o dia da cirurgia e não ter os exames necessários a mão. Boa sorte!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta 100% gratuita!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
 Compartilhar

  • Conteúdo similar

    • Por fisiculturismo
      Você sabia que o sedentarismo é tão ruim para o organismo quanto o vício em cigarro ou obesidade? Muitas pessoas com rotina de trabalho sentada ficam por oito ou mais horas por dia sentadas, e essa situação de sedentarismo causa mortes precoces.
      Mexa-se! Um estudo publicado na revista The Lancet revela que apenas 60 (sessenta) a 75 (setenta e cinco) minutos de atividades físicas moderadas (caminhar - 5,6 km/h - ou andar de bicicleta - 16 km/h) por dia são suficientes para afastar o risco do sedentarismo.
      Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores analisaram 16 (dezesseis) estudo com mais de um milhão de pessoas avaliadas. Pessoas que praticam mais de 60 (sessenta) minutos de atividades físicas moderadas não apresentam qualquer risco de morte precoce pelo fato de ficarem sentadas por 8 (oito) horas por dia.
      Quanto aos sedentários, independentemente da quantidade de horas que ficam sentados por dia, o risco de morte precoce identificado foi de 28% (vinte oito porcento) a 59% (cinquenta e nove porcento) maior do que as pessoas fisicamente ativas. Pasmem, tais percentuais de risco de morte precoce são similares àqueles ligados ao tabagismo e obesidade.
      Os pesquisadores afirmam que esses 60 (sessenta) minutos diários recomendados de atividades físicas diárias podem ser divididos em 6 (seis) períodos de 10 (dez) minutos cada. Lembre-se que tal período de tempo é contato para atividades moderadas (caminhada e pedalada), para atividades mais intensas, tais como musculação pesada ou HIIT, esse período de tempo é reduzido. 
      Fonte:
      ECKELUND, Ulf. Does physical activity attenuate, or even eliminate, the detrimental association of sitting time with mortality? A harmonized meta-analysis of data from more than 1 million men and women. Disponível em <http://www.thelancet.com/pdfs/journals/lancet/PIIS0140-6736(16)30370-1.pdf>. Acesso em: 31 de jul. 2016.
    • Visitante
      Por Visitante
      Hoje em dia, uma grande parte da população está obesa, e a principal razão é o alto consumo de açúcar, que é facilmente encontrado em fastfoods, refrigerantes, doces, etc.
      A razão para que o açúcar cause acúmulo de gordura decorre do fato de ser um carboidrato simples.
      Isto quer dizer que ele é digerido facilmente e causa um rápido aumento nos níveis de açúcar no sangue. Após a ingestão desta substância, o nível de açúcar na corrente sanguínea aumenta rapidamente e o nosso corpo não gosta disto. A resposta do organismo para isto é liberar o hormônio insulina, que bombeia açúcar diretamente para o seu músculo e estoca o excesso como gordura.
      Existem diferentes tipos de açúcar:
      MONOSSACARÍDIO: Exemplos: Frutose, Glucose, Dextrose, Ribose e Galactose DISSACARÍDEO: Exemplos: Lactose, Sucrose, Maltose e Trihalose. POLISSACARÍDEO: Exemplos: Amido, Celulose e Glicogênio O excesso de açúcar causa:
      Resistência a insulina Função imprópria do sistema endócrino Função imprópria do sistema imunológico Diabetes Hiperatividade, seguido de tontura e falta de energia. Contribui para doenças no coração Obesidade Problemas nos dentes Deficiências em vitaminas e minerais Benefícios do Açúcar para Fisiculturistas e Aspirantes
      Depois de um treino pesado, o seu corpo começa a destruir tecido muscular e gorduras para transformar em energia. Devido ao desgaste do treino, o seu corpo usou todas as reservas de energia. Como você acaba de ler, a ingestão de açúcar força o corpo a bombeá-lo para dentro do músculo e somente o excesso vira gordura, como o seu corpo precisa desesperadamente de qualquer tipo de energia, utilizando açúcar no pós-treino fará com que você interrompa quase que imediatamente a quebra de tecido muscular, preservando massa muscular e colocando o corpo em um estado anabólico e não catabólico. Com pouquíssimas chances de acumular gordura. Somente neste momento é altamente produtivo causar este pico de insulina.
      Ingerir uma mistura de açúcar de alto índice glicêmico com proteína tem mostrado ser ainda mais eficiente em causar um pico de insulina. Todos nós sabemos da importância da ingestão da proteína, mas agora você sabe que o açúcar também é, em seu shake pós-treino coloque sempre a mesma quantidade açúcar que proteína, ou mais!
      Mas não exagere. Não comece a comer chocolate e pirulitos no pós-treino. Procure as formas mais saudáveis de açúcar como: dextrose, maltodextrina, açúcar mascavo. Estas, além de serem práticas, podem ser facilmente misturadas com pó proteico.
      Lembrando que o que faz mal é o excesso, fazendo uso de açúcar no pós-treino dificilmente vai causar algum problema de saúde, como você viu é justamente o contrário.
    • Por juniorriograndedosul
      Olá galera, queria publicar aqui no forum minha felicidade, e minha evolução, de Obesidade Morbida 136kg a 88kg, e é só o começo, pois digo uma coisa a vocês, a musculação SALVA VIDAS! muito grato por tudo. qualquer pergunta sobre minha evolução, etc, podem me perguntar aqui no tópico.
       
       






















    • Por Locemar
      Salve a todos. 
      Em meados de Julho de 2019 eu tive um rompimento completo do tendão do tríceps. Era uma tendinite que havia começado há uns 10 anos e foi se agravando. Fiz fisioterapia, ressonância, osteopatia, mas aos poucos o treinamento com pesos foi minando a resistência do tendão até que num belo dia, durante um treino de defesa pessoal, num esforço que eu fiz (sem torção nem chave de braço) meu tendão se rompeu e foi dali para o hospital com o braço quase paralisado. 
      Até procurar um ortopedista, marcar a ressonância, esperar o resultado sair, levar pro médico avaliar e marcar a cirurgia deu pouco mais de 1 mês. Então dia 28 de Agosto eu estava na mesa de cirurgia pra darem um remendo no meu braço. 
      Recuperação tranquila e em 3 meses eu estava com o braço totalmente pronto para atividades normais (dirigir, carregar sacola de mercado, trabalhar, arrumar a casa, etc) mas mantive a fisioterapia até final de dezembro. 
      Em janeiro deste ano, fui liberado para retornar aos treinos, obviamente de forma leve, respeitando o corpo e o tempo parado, e o pior, totalmente zerado de hormônios.
      Durante 4 meses de recuperação em mantive apenas 40mg/dia de tamoxifeno. Em janeiro de 2020 fiz mais de 50 exames laboratoriais para avaliar como estaria meu organismo após 15 anos de esteroides e depois quase 6 meses sem esteroides. 
      Como obviamente minha testo estava baixa (dentro do que se considera normal, mas baixa) e eu não entraria com nenhuma droga até me readaptar ao treino, resolvi fazer uma experiência. Discute-se muito a respeito da eficácia do tribulus e maca peruana para ajudar no aumento de testosterona. Alguns estudos apontam total inutilidade enquanto outros dizem ajudar em indivíduos que tem deficiência na produção. Pois bem, importei no site iHerb Tribulus da AllMax 750g com 90% de saponina, Maca Peruana Raw da NOW  750mg e Vitamina D 5000ui da NOW. 

      Minha intenção era refazer todos os exames após usar estes potes e ver se mudaria algo. Mantive então:
      - Tribulus 1500mg/dia
      - Maca Peruana 1500mg/dia
      - Vitamina D 10.000ui/dia
      Durante este período, fui aos poucos recuperando meu fôlego (que estava péssimo) e ganhando força além de perder um pouco de gordura. Todo o braço esquerdo ainda está muito atrofiado. A perda de força do tríceps foi absurda e o bíceps esquerdo ainda está sofrendo para se igualar ao direito. Ainda sim, tive progresso principalmente nos treinos de pernas e costas. Pernas eu ainda fazia alguns movimentos de agachamento na academia de um amigo, mas não eram treinos com uma rotina fixa e tinha semana que eu nem ia.
      Sendo assim, irei postar agora os 2 exames comparativos de 6 de Janeiro e 6 de Março, bem como as minhas fotos atuais com 1 mês e meio de treino. E para dar o bom exemplo...
       
      Idade: Faço 40 anos agora em setembro
      Altura: 1,90m
      Peso: 109~110kg (o mesmo peso que eu tinha com uso de aes). Iniciei com 70kg (sim, era só o pó da rabiola).
      Medicações em uso (Anticoncepcional, antidepressivo,anti hipertensivo, etc...): Atualmente sem nada. Em 2016 precisei fazer uso de alguns antidepressivos durante pouco mais de 1 ano, mas já estou totalmente sem.
      Problemas de Saúde e história de cirurgias: Enxaqueca controlada e um tríceps remendado. Tenho os dois LCAs de ambos os joelhos rompidos ☺️ Já operei as duas mamas por ginecomastia.
      Exames de sangue hormonais recentes: Colocarei tudo logo abaixo.
      Ciclos FEITOS com dose e tempo: Então...vou fazer 22 anos de treino e 15 ciclando. Nunca usei trembo (e nem pretendo); masteron só usei 1 vez; stano injetável só usei na época do winstrol em ampola e basicamente meus ciclos são variando testo, deca, dianabol (que me dou muito bem) e as vezes boldenona. Já experimentei hemogenin poucas vezes. Evito ao máximo esteroides orais e meus ciclos geralmente ficam na casa de 200 a 600mg por semana. Masteron me fez perder muito cabelo embora eu ja tenha notado uma gradativa queda ao longo do tempo, provavelmente pela manutenção da testosterona. Neste período parado o cabelo cresceu consideravelmente com uma ajudinha de Minoxidil + propilenoglicol + 17 alfa estradiol
      Ciclo PROPOSTO com Aes (Marca) dose e tempo: Vou iniciar com propionato de testo com aplicações diárias subcutâneas de 35ui (mais ou menos 35mg/dia ou 245mg/sem)
      Divisão de treino e horário do mesmo: Atualmente estou com ABC de segunda a sábado. Retornarei ao boxe esta semana para ter um aeróbico pois estava sem nada até então. Sou péssimo pra ficar na esteira ou bicicleta. Mês que vem retorno à defesa pessoal. 
      Dieta com quantidade de proteína/carboidrato/gordura por dia: Com o eixo hormonal desfavorável, a perda de gordura tá difícil mas também não estou muito regrado na dieta. Procuro bater 2g de proteína por dia e tento reduzir o carbo. Vale lembrar que nunca fui de me manter em dieta restrita calculando milimetricamente gordura e carbo. Meu gasto calórico com musculação, boxe e defesa pessoal era alto então mesmo escapando numa hamburgueria final de semana ou uma pizza, ainda mantinha qualidade razoável.
      Segue agora as fotos comparativas. Abaixo, um parâmetro de como eu era (desculpe as fotos fora de posição, nunca fui de tirar foto posando e nunca fiz qualquer relato neste fórum).

      Abaixo...minha situação lastimável durante os meses parado em recuperação...

      E abaixo...as fotos tirada nesta segunda 10/03/2020. Notem na foto de costas a diferença absurda de um tríceps para o outro. (o tríceps operado foi o esquerdo mas na foto está invertido)


      O tríceps esquerdo aparentemente ficará mais encurtado que o outro. Percebo que a cabeça longa é a que mais sofreu na história então vou ter que lutar pra meter volume aí novamente. 

      E agora....os exames. Na esquerda, feitos em 06/01 e na direita, 06/03.









       
         Aqui eu queria entender por que raios essa ferritina está alterada assim.  

       



      Aqui, pelo resultado, eu tenho algumas considerações. 
      Não sabemos ao certo o que fez os valores mudarem, se foi apenas a Vit.D, o combinado dos suplementos ou o fato deu ter retornado aos treinos consistentes. Ou até mesmo a junção de tudo. A testo total se manteve, mas variou um pouco a livre e a biodisponível. Nada expressivo também o que dá pra concluir alguma coisa sobre a eficiência destes produtos no aumento da testosterona.



      Por fim, vale lembrar que não estou desesperado pra me recuperar. Não pretendo competir, não pretendo entrar em dieta super restritiva e meu relato é apenas para avaliar exames laboratoriais após 15 anos quase ininterruptos de esteroides, bem como o impacto dos tais suplementos na produção de testosterona que tanto falam por aí. 
      Sobre a libido, naturalmente neste período senti ela diminuir, mas não ficou zerada. Na verdade me senti até melhor assim do que quando a testo tava alta e as vezes dificultava para me concentrar por ficar pensando besteirinhas.
      O psicológico não senti qualquer alteração. Me mantive bem o tempo todo, sem desânimo, sonolência ou preguiça. 
      Pretendo fazer novos exames dentro de 1 mês para avaliar como a testo ta batendo aqui. Tenho um bujão de 30ml de prop da Gold Labs e ficarei com ele até o final. Tenho também 3 ou 4 potinhos de dianabol da Gold e 20ml de deca. Não sei quando vou usa-los e nem se irei usa-los. No momento quero reduzir meu percentual de gordura melhorando a taxa hormonal e retornando aos aeróbicos.
      Ainda manterei a Vit.D diariamente em 5000ui e esqueci de mencionar que entrei com creatina 10g há 2 semanas. Na dieta, complemento com whey concentrado quando não consigo atingir os macros do dia. 
      Fiquem a vontade pra sugerir qualquer coisa, fazer qualquer comentário, fazer qualquer pergunta, tirar um sarro ou apenas me desejar boa sorte.
       

       
    • Por ricardogenuino
      Boas galera! Emagreci 40 kilos em cerca de ano e meio… No ultimo ganhei cerca de 10 kilos de massa muscular.
      Neste momento a minha dúvida é se tenho um % muito alto de gordura e devo secar ou se continue a ganhar massa pois o que tenho é tudo pele.
      E já agora se alguém me consegue indicar se existe algo que possa melhorar as peles para além de uma cirurgia. 
       







×
×
  • Criar novo...