Ir para conteúdo
Valdemir P. Bodybuilder
Valdemir P. Bodybuilder
Entre para seguir isso  

Açúcar no Shake Pós-Treino

Hoje em dia, uma grande parte da população está obesa, e a principal razão é o alto consumo de açúcar, que é facilmente encontrado em fastfoods, refrigerantes, doces, etc.

A razão para que o açúcar cause acúmulo de gordura decorre do fato de ser um carboidrato simples.

Isto quer dizer que ele é digerido facilmente e causa um rápido aumento nos níveis de açúcar no sangue. Após a ingestão desta substância, o nível de açúcar na corrente sanguínea aumenta rapidamente e o nosso corpo não gosta disto. A resposta do organismo para isto é liberar o hormônio insulina, que bombeia açúcar diretamente para o seu músculo e estoca o excesso como gordura.

Existem diferentes tipos de açúcar:

  1. MONOSSACARÍDIO: Exemplos: Frutose, Glucose, Dextrose, Ribose e Galactose
  2. DISSACARÍDEO: Exemplos: Lactose, Sucrose, Maltose e Trihalose.
  3. POLISSACARÍDEO: Exemplos: Amido, Celulose e Glicogênio

O excesso de açúcar causa:

  • Resistência a insulina
  • Função imprópria do sistema endócrino
  • Função imprópria do sistema imunológico
  • Diabetes
  • Hiperatividade, seguido de tontura e falta de energia.
  • Contribui para doenças no coração
  • Obesidade
  • Problemas nos dentes
  • Deficiências em vitaminas e minerais

Benefícios do Açúcar para Fisiculturistas e Aspirantes

Depois de um treino pesado, o seu corpo começa a destruir tecido muscular e gorduras para transformar em energia. Devido ao desgaste do treino, o seu corpo usou todas as reservas de energia. Como você acaba de ler, a ingestão de açúcar força o corpo a bombeá-lo para dentro do músculo e somente o excesso vira gordura, como o seu corpo precisa desesperadamente de qualquer tipo de energia, utilizando açúcar no pós-treino fará com que você interrompa quase que imediatamente a quebra de tecido muscular, preservando massa muscular e colocando o corpo em um estado anabólico e não catabólico. Com pouquíssimas chances de acumular gordura. Somente neste momento é altamente produtivo causar este pico de insulina.

Ingerir uma mistura de açúcar de alto índice glicêmico com proteína tem mostrado ser ainda mais eficiente em causar um pico de insulina. Todos nós sabemos da importância da ingestão da proteína, mas agora você sabe que o açúcar também é, em seu shake pós-treino coloque sempre a mesma quantidade açúcar que proteína, ou mais!

Mas não exagere. Não comece a comer chocolate e pirulitos no pós-treino. Procure as formas mais saudáveis de açúcar como: dextrose, maltodextrina, açúcar mascavo. Estas, além de serem práticas, podem ser facilmente misturadas com pó proteico.

Lembrando que o que faz mal é o excesso, fazendo uso de açúcar no pós-treino dificilmente vai causar algum problema de saúde, como você viu é justamente o contrário.


Entre para seguir isso  


Comentários

Comentários Destacados

A mesma quantidade do scoop? Eu uso um scoop de 30g. coloco 30g de dextrose/maltodextrina/açúcar mascavo junto do meu shake pos treino?

 

/ = ou

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

então o recomendado e usar antes do treino 1g de carboidrato por kg de peso corporal,de preferencia carboidratos com índice glicêmico um pouco mais baixo ex malto waxy maize.Lógo após o treino consumir 1,2g de carboidrato por kg de peso corporal,ai entra os de alto índice glicêmico,dextrose waxy maize.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

sou extremamente contra qualquer tipo de carbo de alto ig na dieta n importa se é pós treino ou acordar

 

insulina compete com o hormônio GH e IGF-1

 

atualmente como batata doce e frango depois do treino

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

eu parei com DExtrose faz tempo. Tomava de manhã, e no pós treino.

 

Agora tô fazendo um teste com Maltodextrina durante o treino e na segunda refeição de manhã.

 

tudo é questão de como seu corpo se comporta, e pra isso existe a necessidade de se fazer testes.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Mateus Gustavo
      Olá , pratico academia e suplemento com whey+creatina , e agora por indicação , resolvi adicionar Dextrose em minha suplementação e gostaria de saber qual o momento e quantidade certa devo tomar , pré ou pós treino , ao acordar , quantas vezes ao dia , obrigado desde já
      (Dextrose Growth)
    • Por Jonatan santos
      Olá pessoal, tenho 17 anos, peso 74,4 Kg, meço 1,81 de altura, e estou seguindo carreira no futebol, meu proposito é: ganhar um pouco de massa magra/força/resistência para ter uma melhoria no meu desempenho dentro de campo.
      Ultimamente venho tendo treinos no futebol 4x por semana, a musculação costumo fazer 5x por semana no período da noite.
      Estou acostumado a tomar malto +  proteína de soja isolada, pós-treino(Musculação), antes e depois nos Jogos de futebol(acontece 1x na semana) , venho tendo um resultado razoável, gostaria de ter uma resultado maior.
      Me falaram que a Creatina ajuda muito a chegar no meu proposito. Eu olhei na Net e tirei minhas duvidas sobre creatina, mas me surgiu novas duvidas em relação a suplementação que já venho tomando, e creatina, e não encontrei em nenhum lugar, minhas duvidas são:
      Será que eu posso adicionar a creatina junto com o malto e a soja isolada no pós-treino (Musculação)? ou devo tomar a creatina no pré-treino e o malto+soja pós-treino ou ao contrário(creatina separada)?
      Devo usar a creatina no pré ou pós treino(futebol)?
      Essa combinação de malto + soja isolada + creatina, me dará maiores resultados sem agredir meus ris, figado e pâncreas? ou devo cortar a proteína de soja e ficar com malto+creatina para deixar mais leve a ingestão de suplementos ao decorrer do dia?
      Quantas gramas devo utilizar de creatina por dia?
      Obs: Utilizo a soja, pois o whey protein me deu muitas espinhas. 
               Minha posição dentro de campo é volante, então preciso ter um porte físico bom "fortinho", mas sem perder a flexibilidade e velocidade.
    • Por Matheus Bueno
      To treinando para emagrecer e ganhar músculos,preciso diminuir o colesterol.Se eu diminuir a quantidade de comida e deixar de comer carboidrato depois das 18 horas eu posso tomar creatina,whey e malto?juntos?qual é a medida recomendada?como o malto é carboidrato,eu tava pensando em tomar ele junto com whey e creatina e nao comer nada depois das 18 horas,posso?
      malto por ser carboidrato eu n sei a quantidade ideal,e por provocar pico de insulina ele pode dar algum efeito se eu tomar,já que com essa redução alimentar o nivel de glicose fica menor e ele faz cair mais ainda,eu posso tomar?
    • Por Rafael Bracca dos Santos
      Já há tempos imemoriáveis, é constante a busca por um corpo mais desenvolvido com baixas concentrações de gordura e massa muscular desenvolvida. Isso é natural do ser humano já que desde os primórdios as raças caçadoras eram as mais fortes e as que dominavam os territórios por onde passavam. A mídia atual nos bombardeia com modelos super saradas e homens musculosos dando o principal enfoque em ganhar mais músculos e perder gordura. Ok, até ai tudo bem, na década de 90 tornaram-se populares os famosos shakes pré e pós-treino com proteínas de rápida absorção e carboidratos de alto índice glicêmico para assim atuarem em sinergia tornando-se um potente anti-catabólico e altamente anabólico recurso natural.
      Nesta época foram publicados vários estudos mostrando a famosa “janela de oportunidades” no período pós-treino onde uma solução com carboidratos de alto índice glicêmico e proteínas e aminoácidos seria superior a qualquer forma de nutriente ingerido de maneira isolada.
      Assim se tornou praticamente uma regra, fazer uso de whey + malto ou dextrose pós-treino, principalmente depois de evidenciado isso em vídeos com famosos treinadores, como é o caso do professor Waldemar Guimarães e seu mítico vídeo de treinamento com o Olympia contender da época Tommi Thorvildsen.
      Passados os anos, as novidades vieram e o Waxy maize starch (WMS) tomou o mercado sendo considerado o melhor carboidrato para ser utilizado nos períodos pré, intra e pós-treino.
      Mas, o que é na verdade o waxy maize?
      A maltodextrina é um carboidrato de alto índice glicêmico à base do amido do milho e o waxy maize é carboidrato com baixo índice glicêmico à base do amido ceroso (tradução de waxy starch), este último sendo extraído de um tipo específico (amilopectina) de amido vegetal que é produzido a partir do grão do milho (cerca de 70-80%). O grão de amido é feito basicamente de amilose, amilopectina e polímeros de glicose.
      A argumentação embora não provada cientificamente deste carboidrato é de que ele tem a capacidade de absorver nutrientes de maior dificuldade em assimilação como é o caso da beta alanina e arginina através da parede intestinal dentre outros diferenciais, além de não causar inchaço por não conter açúcares e nem glúten em sua fórmula.
      Outro fato interessante atribuído a este carboidrato é que ele supostamente tem o poder pelo fato de ter forte afinidade higroscópica de drenar água do tecido subcutâneo para dentro do volume muscular, característica muito parecida com a da creatina e é comumente usado em dietas pré-contest por atletas de fisiculturismo.
      Existe a argumentação de que o carboidrato de alto i.g. bloqueia a queima de gordura, fato comprovado por diversos estudos salvo apenas o horário de pós-treino. O waxymaize tem se mostrado positivo com relação a este fator tendo em vista que sua mais lenta ou gradual digestibilidade não bloqueia a queima de gordura e o mesmo além de auxiliar na drenagem de aminoácidos importantes ainda promove geração de energia constante, o que não acontece com a maltodextrina ou dextrose. Este é um ponto a ser fortemente argumentado pelos defensores deste carboidrato.
      O waxy maize tem sido popularmente usado por culturistas em períodos INTRA-TREINO juntamente com aminoácidos como beta alanina, glutamina, creatina, citrulina, arginina dentre outros com o objetivo de melhora da performance. Temos utilizado com sucesso esta metodologia em nossas preparações.
      CONCLUSÃO
      O waxy maize é um carboidrato que tem se demonstrado promissor. Infelizmente ainda temos poucos estudos falando sobre ele e sua aplicabilidade em esportes. Irão existir teses que irão argumentar fatores positivos e negativos, o que faz parte do processo. Atletas de culturismo tem usado com sucesso na prática esse recurso juntamente com aminoácidos otimizadores de performance. Resta agora a ciência comprovar o porque dos porquês e como esses fatores acontecem em nosso organismo.
      Esperamos ter contribuído de forma competente com nossos leitores da revista. Caso hajam mais dúvidas sobre este ou outro suplemento estaremos a disposição.
×