Ir para conteúdo

Protegendo o fígado em ciclos de esteroides anabólicos

Como proteger o fígado durante ou após o ciclo com drogas hepatotóxicas?

Rodolfo Peres
  • , 209.009 visualizações

Esteroides e o fígado

Uma das maiores preocupações dos usuários mais cautelosos de esteroides anabólicos, sempre é a saúde de seu fígado. Lógico que existem muitos que não estão nem aí tanto para o estado do seu fígado quanto para outros órgãos do corpo, principalmente o cérebro. São esses imbecis que normalmente acabam desenvolvendo diversos efeitos colaterais provenientes do uso incorreto de drogas anabólicas, e quando não há mais nada a fazer, culpam as drogas por sua infelicidade, quando na verdade deveriam culpar sua própria ignorância.

Este artigo expõe algumas estratégias para minimizar o nível de lesão a este órgão durante um ciclo, assim como promover uma regeneração mais rápida e eficaz após o término da administração das drogas. Esta última consideração é extremamente importante principalmente para aqueles que insistem em fazer ciclos subseqüentes, mantendo muitas vezes, pequenos intervalos entre os mesmos.

Funções do fígado

O fígado é o maior órgão do corpo humano. Pesa cerca de 1,5 kg localizando-se ao lado direito, no quadrante superior da cavidade abdominal, protegido pelas costelas. Esse órgão executa mais de 500 funções importantes em nosso organismo, sendo que as principais são as seguintes:

  • Integração entre os vários mecanismos energéticos do organismo;
  • Armazenar e metabolizar vitaminas;
  • Fazer síntese de proteínas plasmáticas;
  • Detoxificação de toxinas químicas produzidas pelo organismo;
  • Detoxificação de toxinas químicas externas ao organismo;
  • Filtragem mecânica de bactérias;
  • Controle do equilíbrio hidro-salínico;
  • Síntese de gorduras e secreção do suco biliar.

Esteroides e lesões no fígado

Quase todos os esteróides causam lesão no fígado, sendo que os 17 alpha-alquelados são os mais tóxicos pela dificuldade de processamento. Observa-se maior toxicidade por parte de drogas como a oximetolona, stanozolol, methandrostenolona, metiltestosterona e em menor grau, pela oxandrolona. Vale mencionar que vários medicamentos largamente utilizados pela população, tais como os “inocentes” ácido acetil salicílico (aspirina) e o paracetamol (tylenol), podem ser tanto ou até mesmo mais tóxicos ao fígado do que os “temíveis” esteróides anabólicos.

O tipo de lesão hepática clássica encontrado em usuários de esteróides anabólicos denomina-se colestática. As alterações na estrutura dos hepatócitos acontecem provavelmente por ação oxidante na membrana, por meio do aumento de LDH plasmático e pela diminuição da glutationa peroxidase (enzima antioxidante). Retenção de bile nos canalículos biliares ocorre principalmente com o uso da oximetolona.

A maior parte das lesões promovidas no fígado são reversíveis tão logo o uso do medicamento seja interrompido, devido a grande capacidade de regeneração desse órgão. Existem relatos de fígados que se regeneraram após terem cerca de 80% de seus hepatócitos comprometidos. Porém, efeitos mais sérios como icterícia somatizada pelo amarelamento da pele, das unhas e branco dos olhos é um sinal para imediata interrupção do medicamento e procura de orientação médica para monitoramento das funções hepáticas.

Cuidados durante o ciclo

Para os que ainda insistem em fazer uso dessas drogas hepatotóxicas, o primeiro passo, após um exame cerebral para verificar o grau de sanidade, seria realizar uma bateria de exames laboratoriais a fim de verificar a saúde de seu fígado. Os exames mais comuns denominam-se aminotransferases.

Estas são enzimas amplamente distribuídas nos tecidos humanos, porém atividades mais elevadas são encontradas no miocárdio, fígado, músculo esquelético, com pequenas quantidades nos rins, pâncreas, baço, cérebro, pulmões e eritrócitos. Os níveis séricos das aminotransferases são importantes na verificação da função hepática.

As aminotransferases mais úteis a fim de diagnóstico são: transaminases glutâmico-oxaloacética e transaminases glutâmico pirúvica. Além de logicamente evitar superdosagens dessas drogas, o segundo passo seria a adoção de algumas medidas profiláticas, dentre elas, a inclusão de protetores hepáticos, evitar alguns medicamentos e ervas específicas, manter uma boa alimentação, etc.

Protetores hepáticos

Com relação aos protetores hepáticos, o mais conhecido e utilizado é o silybum marianum ou silimarina. Diversos estudos científicos realizados na Alemanha confirmam os efeitos benéficos da silimarina. Extraída das sementes do cardo marianum e formada por flavonolignanos, a silimarina apresenta grande capacidade regeneradora dos hepatócitos, provavelmente por estimular a síntese de proteínas. Estudos comprovaram seu poder na diminuição dos níveis de bilirrubinas, redução da esteatose hepática e dos níveis de transaminases.

Entre outros protetores hepáticos estão: a cynara scolymus - a conhecida alcachofra, que aparentemente também apresenta uma ação regeneradora, mas necessita de mais estudos para confirmar tal efeito; os ácidos graxos ômega 3 e o óleo de prímula da noite que possuem ação anti-inflamatória e ajudam na diminuição das transaminases; os aminoácidos metionina, cisteína e glutamina que auxiliam na eliminação das toxinas hepáticas; a vitamina E, o mineral selênio e o ácido alpha-lipóico, que atuam na síntese do complexo antioxidante glutationa peroxidase.

Protegendo o fígado pela dieta

Quanto à dieta, deve-se evitar uma ingestão excessiva de ferro (carne vermelha), vitamina A (acima de 10.000 UI/dia), frituras, alimentos gordurosos e condimentados, minimizar o álcool, incentivar a ingestão de proteínas vegetais (soja), peixes, frutas, cereais, verduras e legumes.

Ainda quanto à alimentação, o uso do alecrim é uma boa escolha por sua ação antioxidante, protetora e regeneradora hepática; já a alfafa auxilia no processo digestivo; o abacate é um grande protetor hepático, pois estudos realizados no Japão demonstraram uma diminuição do dano ao fígado em pessoas que comiam abacate todos os dias; o abacaxi, através da bromelina, auxilia a digestão; o boldo, na forma de chá, ajuda a diminuir as transaminases e auxilia no processo digestivo; e o chá verde, devido sua ação antioxidante e digestiva.

Ervas e medicamentos que devem ser evitados

Deve-se ainda evitar ervas hepatotóxicas, tais como a equinácea e a valeriana, e ter cautela com alguns medicamentos, como os anti-inflamatórios hormonais, a maioria dos antibióticos, fenitoína, bupropiona, anti-depressivos tricíclicos, acetaminofem, paracetamol, ácido acetil salicílico, dentre outros. Uma boa medida é sempre verificar a bula dos medicamentos, a fim de constatar se existe algum risco de toxicidade hepática.

Cuidados ao terminar o ciclo: dieta detoxificante

Ao se terminar um ciclo com drogas anabólicas hepatotóxicas, é comum que o fígado tenha sofrido lesões em algum grau. Devido a grande capacidade de regeneração deste órgão, como já mencionado, a tendência é que o órgão recupere toda sua estrutura em um determinado período. Porém, existem medidas que podem otimizar este processo, sendo estas fundamentais para aqueles ainda mais teimosos que insistem em realizar ciclos pesados com maior freqüência e com curto período de intervalo entre os mesmos.

Após um ciclo, o sistema de detoxificação do fígado é sobrecarregado, sendo que os metabólitos tóxicos se acumulam e a sensibilidade a outros químicos torna-se progressivamente maior. A implementação da dieta detoxificante deve ser feita de maneira progressiva e dura, em média, de três a quatro semanas. É importante a conscientização do indivíduo para que a dieta detoxificante faça parte da rotina diária, mantendo os resultados benéficos a longo prazo.

Quando o objetivo da terapêutica nutricional é detoxificar ou melhorar a reserva orgânica hepática, alguns aspectos também devem ser considerados. Alguns alimentos e bebidas que contêm toxinas e alergenos alimentares deveriam ser excluídos da dieta, como leite de vaca, açúcar e glúten.

A hidratação adequada é importante para eliminar os produtos biotransformados, possibilitando a excreção mais eficiente dos compostos tóxicos. É importante ressaltar que de nada adianta ingerir grande quantidade de água em um determinado período. A melhor forma de hidratar-se é administrar pequenas quantidades de líquidos, constantemente, durante todo o dia. Uma das principais vias de eliminação de toxinas modificadas é a bile. Entretanto, quando a excreção de bile é inibida, as toxinas ficam no fígado por mais tempo.

Alimentos como o chá verde ou preto, alecrim, alho e cebola, frutas cítricas, frutas vermelhas, oleaginosas, cereais integrais e leguminosas, soja, peixes e alimentos orgânicos possuem propriedades benéficas ao processo de detoxificação de acordo com sua composição.

Agentes como a colina, betaína, metionina, vitamina B6, ácido fólico e vitamina B12, são úteis para promover a fluidez da bile para fora do fígado. Já as vitaminas do complexo B são importantes para evitar o dano celular e ajudar no mecanismo de detoxificação.

Os alimentos funcionais são auxiliares no processo de detoxificação, entre eles destacam-se os vegetais brássicos (agrião, brócolis, couve-chinesa, couve-de-bruxelas, couve-folha, mostarda, nabo, rabanete e repolho).

Elementos probióticos, tais como os lactobacillus e os bifidobactériuns, também atuam na metabolização de medicamentos. Eles podem ser definidos como preparações ou produtos contendo microorganismos determinados que, quando viáveis e em número suficiente, alteram a microbiota intestinal do indivíduo, exercendo efeitos benéficos à sua saúde.

A vitamina C (ácido ascórbico), além de auxiliar no processo de detoxificação, também atua reduzindo a ação do hormônio catabólico cortisol, que normalmente encontra-se elevado após o término de um ciclo. A silimarina além de seu efeito protetor já mencionado, também possui ação detoxificante.

Vale ressaltar novamente que o melhor para a saúde de qualquer fígado é manter-se longe de qualquer tipo de droga anabólica, ainda mais quando observa-se que os objetivos estéticos alvejados pela maioria de seus usuários, poderiam ser atingidos por meio de treinamento rigoroso e dieta adequada. Mais informações sobre o assunto podem ser obtidas no livro Guerra Metabólica – Manual de Sobrevivência.

Entre para seguir isso  

Comentários

Comentários Destacados

O fígado é o maior órgão do corpo humano? Peso x medida nem sempre estão correlacionados!

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Óleo de prímula excelente. Fiz algumas pesquisas para óleo de prímula e encontrei vários benefícios além da recuperação do tecido hepático e não e caro.

 

Parabéns Rodolfo, primeiro pelo tempo dedicado e aos conselhos e segundo pelos imbecis...kkk...

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 03/11/2015 em 21:21, Alex227 disse:

Gostaria de saber, para quem é soro positivo, mais estar com a saúde do fígado excelente, porem quer fazer um ciclo com cuidado. Quais as instruções do especialista do site?

Por favor, crie um tópico com a sua dúvida em:

https://fisiculturismo.com.br/forum/forum/10-tópicos-sobre-esteroides/

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Participe nos comentários

Você pode postar agora e se registrar em seguida. Se você já tem uma conta, entre agora para postar pela sua conta.

Visitante
Adicionar um comentário

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   O link foi incorporado automaticamente.   Exiba como um link normal

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por EMD
      Olá galera, sou novo aqui e criei a conta para poder interagir e também para tirar uma dúvida ...
      Vou ser bem honesto, sou um iniciante na musculação, não tenho nem 3 meses de treino, minha dieta não consigo manter, mas ... o jaca aqui resolveu ciclar assim que pisou na acadêmia por indução de um amigo (burr* para um car@lh*).
       
      Meu ciclo atualmente é:
      1-8 500mg/sem enantato
      1-5 Diana 40mg
       
      Estou na quarta semana do ciclo ..
      Saí dos 59kg (com 178cm (sim burro e frango)) 3 agora estou com 66kg).
      Disso eu ganhei pouca massa magra (chuto no máximo 1,5kg)
      O resto retenção e gordura.
       
      O problema é que não estou conseguindo manter a dieta desde a primeira semana, eu mantenho por 4 dias e depois fica fod* de engolir toda a comida, mesmo com shakes ..
       
      Minha dúvida é: parar o ciclo agora, visando diminuir colaterais já que os ganhos serão nulos (pela dieta mal planejada), ou seguir??
       
      Ps: sim, eu sei, fui inocente e burro, caí na onda do amigo e sem nunca ter feito uma série de supino na vida já hávia aplicado testo e tomado dbol, ninguêm precisa me dizer que está tudo errado, porém preciso dessa orientação, se eu parar, tenho tamox, farei tpc, aprenderei a treinar e a comer, para depois pensar em ciclar.
       
      Ps2: se eu parar, fazer a tpc após quantos dias?
       
      Obrigado.
    • Por Juju5858
      Boa noite pessoal! A um tempo atrás fiz um tópico perguntando sobre o uso da OXA. Até então estava fazendo o uso de anticoncepcional e havia começado a malhar a pouco tempo. Gostaria da ajuda de vocês pra conseguir fazer um ciclo bem sucedido (se acharem que eu devo)!!
      Sobre mim:
      Idade: 23 anos 
      Altura: 1,62
      Peso: 55 kilos 
      Medicações em uso (Anticoncepcional, etc...): Parei com o anticoncepcional a 3 meses
      Problemas de Saúde: Nenhum
      Tempo de treino: Continuos a 6 meses (Já malhei antes mas passei mais de 1 ano parada)
      Ciclos FEITOS com dose e tempo: Nenhum
      Dieta: 
       8:00 -  2 fatias de pão de integral/ ou duas bananas com avenía , café sem açúcar
      11:00 horas - Omelete com legumes 

      Treino das 12:15 as 13:15 ( no meu intervalo de almoço)
      13:15 Carne de panela com mandioca e arroz integral- / peito de frango assado com arroz integral e legumes entre outros... (compro aquelas marmitas fit congeladas, porque n tenho tempo para preparar)
      15:00 - Whey - 30 grs 
      19:00 - Sanduíche de pão integral com patê de frango/ salada de frutas s/ açucar (compro na faculdade, esse horário que chego)
      22:30- jantar, mesmo padrão do almoço.
      Sobre o cardápio não tenho muita noção de quantidade, vou comprar a balança, pelo que eu vi aqui é o mais correto... 
      Meu objetivo é ganhar massa magra e perder gordura. Principalmente a gordura das costas que tem me incomodado muito! Eu comecei academia pesava 49kg, engordei 6 kilos porém Acho que mais da metade foi de gordura rsrs, estava comendo muito carboidrato. 
      Além do treino e dieta estou fazendo procedimento estético, com aplicação de enzimas para ajudar na queima de gordura na região das costas. 
      Meu tempo é bem corrido, mas quero me esforçar o máximo pra ver uma boa mudança!! Consigo treinar no máximo 4 vezes na semana, vocês acham insuficiente? É oque eu consigo fazer, minha rotina é bem puxada, trabalho, estudo, cuido da casa e ainda tenho um bebezinho rsrs mas não quero que isso me impeça! 
       
      MEU TREINO A/B (Quem montou foi o instrutor da academia,  não sei se está correto)...
      SEGUNDA E QUINTA 
      AGACHAMENTO SMITH/ AGACHAMENTO HALTERES (BI-SET) 3X12
      LEG PRESS 3X12 E AGACHAMENTO ISOMETRICO 30SEG (BI-SET) 
      LEG PRESS 45 
      (PAUSA DESCANSO)
      MESA FLEXORA E STIFF BARRA (BI-SET) 3X12 
      CADEIRA EXTENSORA
      AGACHAMENTO SUMO HALTERES
      GÊMEOS SENTADO
      TREINO HIT DE 10 MIN NO FINAL
      TERCA E SEXTA
      Abdômen/ bíceps / dorsal/ ombro (não muito meu foco mas farei por obrigação) rs 
      TREINO HIT DE 10 MIN NO FINAL
      Pensei em um ciclo de 6 semanas com oxa landerlan
      1-2 5mg 1 hora antes do treino
      3-4 10 mg duas vezes ao dia
      5-6 5 mg 1 hora antes do treino
      Uma pergunta idiota: eu tomo a oxa todos os dias ou apenas quando for treinar? kkk
      aceito sugestões sobre tudo!!
      OBS: Pretendo iniciar o ciclo na próxima segunda dia 10.



    • Por letcall4
      Idade: 23

      Altura: 1,67

      Peso: 65 kg

      Medicações em uso (Anticoncepcional, etc...): tomando bilastina 20 mg, fluoxetina 10 mg

      Problemas de Saúde: nenhum 

      Tempo de treino: mais de 2 anos 

      Ciclos FEITOS com dose e tempo: não fiz 

      Ciclo PROPOSTO com Aes (Marca) dose e tempo: não fiz 

      Divisão de treino e horario do mesmo: A e B / malho de 06:00 as 7:00 

      Dieta com quantidade de proteina/carboidrato/gordura por dia: 
      -Café da manhã 7:15 - 1 ovo e 2 claras + queijo minas / café 
      -lanche da manhã 10:00 - fruta
      -almoço 13:00 - 2 col. de arroz, 1/2 concha de feijão, 1 carne e salada
      -lanche da tarde 16:00 - pão integral ou crepioca com queijo minas
      -janta 20 hrs - mesmo do almoço
      Oi galera, achei esse fórum e resolvi fazer esse post, preciso de ajuda de vocês com treinos e dietas. Treino há mais de 2 anos mas nunca treinei intensamente, esse mês foi bem complicado para malhar pois tive alguns problemas de saúde. Comprei a oxandrolona da landerlan 5 mg para tomar mas depois de ler alguns relatos aqui no forum resolvi pedir auxilio a vocês. Queria emagrecer para depois ganhar massa, alguém para me ajudar? 



      @Apollo Galeno tenho visto você ajudando outras pessoa, ficaria imensamente grata se me ajudasse tambéeeeem
    • Por Julianamagalhaes2911
      Oi gente tudo bem? Vim relatar pra vocês meu primeiro ciclo de oxan 
       
      idade: 20 anos
      tempo de treino: sem faltar nenhum dia: 1 ano e alguns meses
      dieta: acompanhamento nutricional ( dieta voltada pra hipertrofia)
      suplemento: whey+ creatina+ Polivitaminico 
       
      medidas: vou colocar as medidas que o nutricionista tirou a 1 mês atrás pois ainda n tive como me medir ( comecei o ciclo a 2 dias só) 
       
      Peso atual: 63kg
      Cintura: 68.5
      abdomen: 80cm 
      Quadril: 97.5Cm
      coxa: 55cm
      vou deixar um pequeno relato e dúvidas pra quem tiver disposição pra me ajudar.
       
      desde que comecei a treinar sério e fazer dieta, venho obtendo bons resultados pois quando comecei a treinar pesava cerca de 54/55kg e agora já estou com 63, porém de alguns meses pra cá, notei meus treinos um pouco estagnado, força e senti vontade de começar a tomar oxandrolona( esperando q ela fosse da uma força tanto nos ganhos, como na força) pois sei que não faz milagre... outra coisa que vem me incomodando muito também eh a questão do ganho de peso, mesmo que eu tenho ganhado ótimos resultados na coxa, e quadril, ( pois era muito magra), acabei ganhando muito de abdômen também ( ele não possui a aparência que eu gostaria) só que como estou no processo de ganho de massa acaba atrapalhando pois eh muito carbo, e gordura! Gostaria que alguém pudesse me da dicas de como aproveitar bem esse ciclo de oxan, não fazer besteiras e também como posso conciliar o ganho de massa com o emagrecimento da minha barriga ( perca de percentual de gordura) no meio de uma dieta tão calórica.... em relação aos treinos estou dando o meu melhor!! Também gostaria de saber se eh normal pois estou sentindo pequenas tonturas assim que tomo a oxan, e fico pensando q ela pode fazer com que eu passe mal!! 
       
      Como eu estou fazendo o ciclo? 

      comecei com a primeira semana só 10mg de oxan, pra ver como meu corpo se adapta, estou apenas no 2 dia então n posso falar muita coisa sobre os efeitos ainda... e penso em aumentar pra 20 nas próximas 2 semanas e depois diminuir pra 10mg na última ( pretendo fazer só por 1 mês)
       
      aqui vai algumas duvidas
       
      - vcs indicam realizar exames antes de começar a tomar ou essa dosagem causa pouca toxicidade para o organismo ? 
       
      - como conseguir definir meu abdômen e perder gordura mesmo nesse processo de ganho de massa ( dieta calórica) 
       
      Essas são minhas maiores dúvidas!! Vou atualizando de semana em semana para ver se estou realmente obtendo resultados!
       
       
      vou colocar por cima um pouco da minha dieta:
       
      café da manhã: 
      1 tapioca ( 2 colheres de goma) 
      1 ovo / 1 colher de chia/ 2 pedaços de queijo coalho
       
      almoco: 5 colheres de patinho ou 2 pedaços de alguma proteína ( carne ou frango)
      6 colheres de arroz 
      salada a vontade 
      1 concha de feijao
       
      lanche da tarde
      6 colheres de cuscuz 2 ovos 2 colheres de requeijao 
      ou 1 iorgute natural+ 6 colheres de farelo de aveia + 1 colher de pasta de amendoim+ 1 banana
       
      jantar: 8 garfadas de macarrão integral com 4 colheres de patinho moído + requeijao 
       
      ceia: whey + banana+ leite + 1 ovo cozido 
      ou shake de whey+ abacate+banana+ aveia+ leite! 
       
       
    • Por Marcelo_sm10
      Galera, sou novo na área, eu treino a 1 ano e meio, primeiros ano eu só perdi gordura e ganhei consciência corporal pois era bem gordinho meu bf foi a 26%, cheguei a 13% de bf porem muito magro  e percebi que nao estava evoluindo mais com o nutri deixei de ir. Hoje eu sei me alimentar ja, to tentando baixar só  BF porem inventei de começar a ciclar e ainda esta meio confuso a estrutura do ciclo, to aplicando 1 vez na semana 1ml cioionato 100mg/ queria ajuda de voces a refinar esse meu ciclo. Treino ta mais pesado a a alimentação está em manutenção calórica. Estou na 2 semana e se comprar com fotos anteriores ganhei peso ja aumento bastante braco e pernas.
      Me ajudem ai, dicas, to bem perdido nao quero ficar so aplicando sem saber mais detalhes, quero crescer mas nao quero ganhar gordura;
      - Idade
      24 anos
      - Altura
      167
      - Peso
      66 kg
      - Medidas(braço,peito etc)
       
      - Percentual de gordura(BF)
      17%
      - Tempo de treino
      1 ano e 6 meses
      - Objetivo
      hipertrofia



      20200115_202209.heic
×
×
  • Criar Novo...