Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Chips de Batata-Doce



Ingredientes:

  • 3 batatas-doces
  • 4 limas- ralar a casca
  • 1 colher de chá de sal
  • spray de oléo para untar

Modo de preparo:

  1. Pré aqueça o forno a 200 graus por 10 minutos.
  2. Corte as batatas em fatias.
  3. Unte a assadeira com o spray de óleo e forre com a batata e borrife novamente com o spray de óleo.
  4. Jogue por cima sal e casca da lima ralada.
  5. Asse por 30 minutos, virando as fatias das batatas-doces de lado nos primeiros 15 minutos.
  6. Retire do forno e coloque o suco das lima.

Informações Adicionais

  • Método de Preparo: Assar
  • Tempo ao Fogo: 00:30
  • Porções: 4

Tabela Nutricional

  • Calorias: 610 kcal
  • Proteínas: 10 g
  • Carboidratos: 120 g
  • Gorduras: 10 g

ou para curtir

Publique seu conteúdo como colaborador


Comentários

Comentários Destacados

Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo similar

    • Por José A. B. de Oliveira
      A suplementação alimentar hoje em dia é amplamente difundida entre os praticantes de exercícios físicos, em especial os de musculação/fisiculturismo. Os suplementos alimentares ingeridos demasiadamente ou indiscriminadamente pode causar riscos à saúde.
      Um exemplo seria aqueles indivíduos que ingerem suplementos ricos em proteínas para potencializar o ganho de massa muscular sem nenhuma orientação e, muitas vezes, apresentam alergias a determinadas proteínas e/ou ganham um estoque extra de gordura, entre outros problemas.
      Os alimentos são e devem ser à base da nutrição de qualquer atleta ou praticante de exercícios físicos. O suplemento alimentar, como sugere o nome, vem para complementar determinada falta de nutriente(s) de uma dieta. Suplementos não podem substituir os alimentos!
      Para os que suplementam sua alimentação adequadamente, alguns suplementos são caros e não cabem no orçamento, mas conhecendo as características nutricionais de certos alimentos, se pode chegar bem próximo aos resultados propostos por aquele determinando suplemento. A seguir destacam-se alguns alimentos em comparação a respectivos suplementos.
      Leite desnatado, laticínios como o iogurte, queijos brancos (quanto mais branco o queijo, menor a quantidade de gordura), proteína texturizada de soja, clara de ovo, carnes em geral (cortes magros): Em combinação, esses alimentos podem substituir os suplementos proteicos. Além do mais, no caso dos iogurtes, favorecem o bom funcionamento de intestino, diminuindo os casos de “estufamento” e inchaço abdominal. A clara do ovo é rica em albumina (proteína de alto valor biológico) e as carnes, além de possuírem as proteínas, possuem também a creatina, que naturalmente faz parte da “bioquímica da contração muscular”, auxiliando na geração e reposição de energia – o ATP.
      Os fígados são uma boa pedida por serem órgãos desintoxicadores naturais do organismo, armazenadores de vitaminas e promoverem a síntese de creatina. Todos esses alimentos irão contribuir para a construção muscular por conterem os aminoácidos que participam na formação de mais filamentos de actina, miosina e da mioglobina (proteínas presentes no tecido muscular), que repararão as microlesões provocadas pelo treino, dando mais volume às fibras musculares (hipertrofia).
      Linhaça, óleos vegetais, azeite extra virgem, peixes, amendoim e amêndoas: são ricos em ácido linolênico (ômega 3) e linoleico (ômega 6): Atuam na termogênese, podendo substituir os queimadores de gordura. Além disso, participam na supressão de radicais livres, que podem causar danos às fibras musculares, além de auxiliar o sistema imunológico.
      Esses ácidos na verdade são óleos (natureza lipídica) que possuem estrutura química diferenciada, configurando os benefícios. É preciso atenção, pois a partir do momento que submetem-se óleos vegetais, azeite extra virgem ou outros alimentos que são ricos nesses ácidos a uma temperatura excessiva, esses têm sua configuração química alterada e, consequentemente, perdem suas características nutricionais iniciais.
      Tubérculos, batatas, cereais, farinhas: Podem substituir os suplementos hipercalóricos, em parte. São ricos em carboidratos complexos, que são digeridos mais lentamente pelo organismo e, com isso, diminuem os picos de insulina, que acaba por aumentar possivelmente a estocagem de gordura, em comparação com os carboidratos simples (de rápida absorção).
      Os carboidratos não têm como único papel prover energia para o organismo. Este é o principal, mas existem outros como: preservar a proteólise (queima de proteínas para fins energéticos); auxiliar a absorção de íons cálcio e ajudar na oxidação mais efetiva de gorduras para obtenção de energia.
      É importante ressaltar que os praticantes iniciantes de musculação devem ajustar primeiro sua alimentação à luz do treino, não adianta nada começar a utilizar algum suplemento sem “dar motivos” ao organismo para aproveitá-lo, caso contrário, haverá perda de tempo e de dinheiro.
      Além disso, é indispensável a ida ao nutricionista! É ele o profissional mais adequado para tirar todas as dúvidas e ajustar a dieta de acordo com suas preferências e objetivos.
      Se o bolso apertou um pouco e não está dando para comprar suplementos, aproveite as dicas acima, extraia o melhor dos alimentos e observe os resultados.
    • Por Rodolfo Peres
      Sem dúvida, a batata doce é um dos alimentos fonte de carboidratos prediletos dos praticantes de musculação, especialmente, dos culturistas. Está sempre presente no cardápio da maioria dos campeões, principalmente na fase mais específica da preparação, a pre-contest. Particularmente, tenho utilizado com grande freqüência este tubérculo na dieta dos atletas sob minha supervisão, e os resultados são sempre muito expressivos.
      A batata doce (Ipomoea batatas) é a raiz de uma planta rasteira, nativa do continente americano, que cresce sem exigir cuidados especiais para o cultivo. Embora seja menos consumida que a batata inglesa, ela é muito apreciada no norte e nordeste do Brasil. Com toda a probabilidade é a América Central a terra de origem da batata-doce, que pertence à família das Convolvuláceas.
      É cultivada em 111 países, sendo que aproximadamente 90% da produção é obtida na Ásia, apenas 5% na África e 5% no restante do mundo. Apenas 2% da produção está em países industrializados como os Estados Unidos e Japão. A China é o país que mais produz, com 100 milhões de toneladas. Pode ser cultivada em locais de climas diversos, como o das Cordilheiras dos Andes; em regiões de clima tropical, como o da Amazônia; temperado, como no do Rio Grande do Sul e até desértico, como o da costa do Pacífico.
      Além de constituir alimento humano de bom conteúdo nutricional, principalmente como fonte energética, a batata-doce tem grande importância na alimentação animal e na produção industrial de farinha, amido e álcool. É considerada uma cultura rústica, pois apresenta grande resistência a pragas, pouca resposta à aplicação de fertilizantes, e cresce em solos pobres e degradados. Em termos de volume de produção mundial, a cultura ocupa o sétimo lugar, mas é a décima quinta em valor da produção, o que indica ser universalmente uma cultura de baixo custo de produção.
      No Brasil, há quatro tipos de batata doce, que são classificados de acordo com a cor da polpa: batata-branca, também conhecida como angola ou terra-nova, que tem a polpa bem seca e não muito doce; batata-amarela, parecida com a anterior, mas de sabor mais doce; batata-roxa, com casca e polpa dessa cor, é a mais apreciada por seu sabor e aroma agradáveis, sendo ótima para o preparo de doces; e, batata-doce-avermelhada, conhecida no nordeste do Brasil como coração-magoado, tem casca parda e polpa amarela com veios roxos ou avermelhados.
      O grande sucesso da batata doce em uma dieta é devido em grande parte a seu índice glicêmico. Este índice reflete o impacto promovido pelo carboidrato ingerido nos níveis sangüíneos de glicose, sendo que quanto mais baixo, melhor (exceto em algumas situações específicas, tal como imediatamente após um treinamento). Em relação à glicose, o índice glicêmico da batata doce é 44, o que pode ser considerado baixo comparando-se com o arroz branco (64) ou com o pão branco (71). Isto a torna ideal para ser consumida como fonte de carboidratos durante o dia, e principalmente, entre 1 e 2 horas antes de uma sessão de treinamento com pesos.
      Além do índice glicêmico favorável, esse alimento possui alta taxa de vitamina A (sobre tudo a amarela e a roxa), vitaminas do complexo B e alguns sais minerais, como cálcio, ferro, potássio, fósforo e um pouco de vitamina C. Suas folhas também são bem nutritivas e podem ser preparadas como qualquer outra verdura de folha.
      Muitas pessoas ainda confundem a batata doce com a inglesa, crendo que os valores nutricionais são semelhantes. Apesar de haver entre os dois tubérculos uma perfeita concordância no que diz respeito ao teor em substâncias nutritivas, calorias e água, existe grande diferença quanto ao índice glicêmico (a batata inglesa possui um IG muito maior). As batatas-doces também são mais ricas em ferro e possuem 5 vezes mais cálcio. Isto tem uma importância especial para cobrir determinadas necessidades dietéticas. Outro caso é o teor em vitaminas. A batata-doce é muitíssimo mais rica em vitamina A do que a batata inglesa, tendo um alto valor dietético nas doenças causadas por avitaminose A, além de possuir mais fibras.
      No período pre-contest, qualquer erro pode significar o insucesso do atleta, portanto a dieta deve ser precisa como um relógio suíço. Procuramos trabalhar com a menor variedade de alimentos possível, visto que dessa forma os eventuais ajustes podem ser realizados com maior facilidade. Dentre esta pequena variedade, preferimos sempre a batata doce como principal fonte de carboidratos da dieta e com o peito de frango como principal fonte protéica. Além de não ser necessária a inclusão de qualquer tempero durante o preparo (que necessita apenas de água fervendo e nenhuma habilidade do cozinheiro), é fácil ajustar as quantidades a serem consumidas.
      A batata-doce fornece em média para cada cem gramas: 116 calorias, 1,16 gramas de proteínas, 30,10 gramas de carboidratos e 0,32 gramas de lipídios.
      Vale ressaltar que a inclusão da batata doce na dieta do praticante de atividade física ou atleta em quantidades apropriadas, assim como de qualquer outro alimento, depende de uma enormidade de fatores, que só o profissional habilitado pode avaliar. A dieta deve possuir o adequado equilíbrio entre os nutrientes, pois de nada adianta utilizarmos uma ótima fonte de carboidratos, se os demais nutrientes da dieta não estiverem presentes com a mesma harmonia. Consulte sempre seu nutricionista!
    • Por Dra. Shalimar Diniz
      Colocar o salmão numa forma ou pirex pequeno; Temperar o salmão com umas gotas de limão, sal e pimenta do reino e colocar 1 colher de sopa de alecrim por cima e 2 de azeite; Lavar bem a batata com casca, cozinhar em uma panelinha em tirinhas (não deixar ficar ela ficar mole); Num pote misturar as batatas em tiras com 2 colheres de sopa de azeite, sal, pimenta do reino e 2 colheres de sopa de alecrim; Colocar as batatas em volta do peixe; Levar ao forno pré-aquecido em 200C por aproximadamente 15 minutos com papel laminado; Retirar o papel e deixar mais uns 5 minutos ou até tiver cozido.
    • Por Thiagogrimes
      Idade 22 anos / peso 72 / BF 13,5 % / 1 ano treinando/ boa alimentação
      Primeiro ciclo foi com Cipionato de testosterona, tive bons resultados na TPC e na musculatura.
       
      DROGAS USADAS :
      DURATESTON 750 MG
      Enatato de testosterona 2.000 MG ( lander)
      Deca 1.000MG (lander)
       
      [Primeira semana] sábado: durateston 250 MG +  Deca 100 MG
      [segunda semana] sábado: durateston 250 MG + Deca 100MG
      [terceira semana] Sabado: durateston 250 MG + Deca 100 MG
       
      Mudança - Da quarta semana até a Décima semana vai ser esse padrão abaixo nas quartas e sábados.
      [quarta semana] Quarta feira: Testanat 125 MG  + Deca 100 MG
      [Quarta semana] Sabado: Testanat 125 MG
       
      Décima primeira Semana: quarta: Testanat 125 MG
       
      TPC: com HCG 14 dias antes da ultima aplicação dos esteroides
      tamoxifeno:  20 MG  por 30 dias, 10 dias após a ultima aplicação de testanat.
       
      DUVIDA:
      EU POSSO MISTURAR A DECA COM O ENATATO E MANDAR AS DUAS NA MESMA SERINGA?
      VOCÊS ACHAM QUE DEVO ACRESCENTAR ALGO MAIS NO CICLO OU FAZER ALGO DIFERENTE?
       
       
       
       
       
    • Por Batata...
      Olá,
      Idade: 47 anos
      Altura: 1,75 m
      Peso: 84,5 kg
      Comecei a treinar em casa em Agosto de 2011 e continuo até hoje e vou a academia apenas para usar algumas maquinas.
       
      ALIMENTAÇÃO :
      Manhã:
      Acordo e já mando um copo de leite com albumina, seguido de tremoços que alias como muito durante o dia em media umas 150 g, 2 a 3 ovos cozidos na parte da manha, uma ou duas 2 bananas, maça e mel.
      Almoço:
      Arroz e feijão seguido da mistura do dia, geralmente carne de frango ou de boi, peixe e salada.as vezes macarrão ou outra massa.
      Tarde:
      2 ovos cozidos,
      1 litro de vitamina com banana, 1/2 maça, pedaço de mamão, yorgute, leite, aveia, levedura, proteina de soja e Dextrose, da em media 4 copos durante a tarde.
      Mais 1 copo de leite com albumina.
      Janta:
      Costuma ser o mesmo do almoço.
      Noite:
      Outro prato de janta entre as 9 horas
      1 copo de leite com 10g de colageno e albumina
      fico beliscando até dormir
      Durante todo dia e a noite :
      Pão com sardinha, chicharro, queijo ou presunto, media de 2 lanches por dia e não sou de comer coisas tipo doces e salgados, apenas doce de mocotó, paçoca e leite condensado.
      Suplementos:
      Albumina, Dextrose, BCAA, Creatina, colágeno, ginseng e Tribulus.
      Vitaminas:
      Complexo B manipulado com mais B6 e B12, vitamina C manipulada, vitamina E manipulada, fosforo, ferro, cromo e zinco manipulado.
       
      Anabolizantes esteróides sintéticos, nunca usei e não pretendo usar , talvez eu já esteja quase nos meus limites, mas não tenho intenção de usar, algum dia poderei precisar de reposição hormonal, mas ainda não vejo essa necessidade.
       
      TREINO
      Treino normalmente após o almoço e costumo montar meus treinos a cada 4 meses, esse abaixo é o que estou usando no momento.
      Segunda - treino em casa
      Supino :
      2 series 15 repetições com 50% carga " aquecimento "
      3 series 12 repetições com 70% carga
      3 series 10 repetições com 80% carga
      2 series com carga maxima...
       
      supino com halteres conjugado com crucifixo :
      5 series 15 repetições
       
      Pull-Over com halteres :
      5 series carga maxima até o inicio da falha
       
      levantamento terra :
      5 series carga maxima até o inicio da falha
       
      Flexão
      5 series até a falha
      Terça - 1º treino academia:
      Leg 45%
      1 series 15 repetições 50% carga "aquecimento"
      2 series carga maxima até falhar
      3 series 12 repetições 80% carga
      3 series 15 repetições 70% carga
       
      Agachamento maquina :
      5 series de 10 repetições
       
      Adutor Abdutor
      5 series cada de 12 repetições
       
      Panturrilha em pé:
      5 series de 20 repetições
       
      Panturrilha sentado:
      4 series de 20 repetições
      1 serie até a danada queima
       
      Terça - 2º treino casa a noite :
      Ombro com halteres
       
      Elevação lateral :
      5 series de 15 repetições
       
      Elevação frontal :
      5 series de 15 repetições
       
      Crucifixo invertido :
      5 series de 15 repetições
       
      Desenvolvimento frente com rotação :
      5 series de 10 repetições
       
      Puxada vertical conjugado com elevação escápulas :
      5 series de 10 repetições
       
      Quarta - treino em casa
      1º exercicio 5 series:
      Barra fixa até a falha
      2º exercício 5 series:
      Extensão tríceps em pé com barra 12 repetições conjugado com
      rosca direta 12 repetiçoes conjugado com rosca inversa 10 repetições
       
      3º exercicio 5 series:
      rosca rotação com halteres 10 repetições conjugado com martelo 10 repetições conjugado com triceps no banco até a falha
       
      4º exercicio 5 series:
      Rosca concentrada pirâmide 10 series sempre até as falhas
       
      Finalizo o treino com mais 5 repetições de triceps no banco até a falha
       
      Quinta - treino Academia
      1º exercicio 5 series:
      Puxada alta frente aberta 10 repetições conjugado com
      puxada alta atrás 10 repetições
       
      2º exercicio 5 series:
      remada fechada 10 repetições conjugado com puxada
      aberta 10 repetições
       
      3º exercicio 5 series:
      voador invertido piramide até a falha
       
      4º exercicio 5 series:
      Puxada vertical com barra mãos separadas começando com
      10 repetições e aumentando a carga e diminuindo as repetições
      finalizo o treino com triceps e abdómen na polia até a falha
       
      Sexta - treino casa
      1º exercicio 5 series:
      Agachamento livre conjugado com sumo 10 repetições
       
      2º exercicio 10 series:
      Cadeira extensora conjugado com cadeira flexora
      15 repetições
       
      3º exercicio
      Avanço com halteres corredor de 20 metros, caio, descanso,
      crio coragem e volto.
      Faço 3 series e depois ja era, vou capotando até o banheiro.
       
      Também costumo correr de segunda e quarta a noite, em média 5 km, e abdominais gosto de fazer a noite antes de tomar banho para dormir.
      Porém faz 45 dias que não estou correndo, não estou em definição, preciso ganhar mais peso no momento...
       
      EVOLUÇÃO:
      Agosto de 2011 ( 64 kg )
      Antebraço Braço Perna Panturrilha Canela
      24 28 43 29 19,5
      Agosto de 2012 ( 73 Kg )
      Antebraço Braço Perna Panturrilha Canela
      28 33 51 33 21,3
      Agosto de 2013 ( 82 Kg )
      Antebraço Braço Perna Panturrilha Canela
      31 36 56 34 21,5
       
      Agosto de 2014 ( 84,5 Kg )
      Antebraço Braço Perna Panturrilha Canela
      32 38,5 60 36 22
       
      Em casa tenho:
      um banco
      um banco supino
      uma bancada que uso pro agachamento,
      uma extensora e flexora,
      uma barra 1,60m
      uma barra 1,20m
      um jogo halteres de presilhas
      um jogo halteres com rosca
      uma barra fixa
      100 kg de anilhas
      eu tinha uma bicicleta erg, uma esteira e um aparelho abdominal mas vendi por não ver resultados com eles, correr e usar a barra fixa pro abdómen acho melhor.
      Agora pretendo montar um rack decente como o que desenhei abaixo:
       
      Fico devendo uma foto de antes de começar na musculação sem camisa e shorts para que vocês tivessem uma melhor noção, mas não achei nenhuma, segue as fotos:
       
      2011
       
       
      2012 / 2013
       
       
       
      2014
       
      Estou guardando essa camiseta só para ir tirando fotos, vejam a diferença:
      Para aqueles na minha faixa etária que não vem praticando esse esporte ao longo da vida, sabem o quão é difícil conseguir evoluir, os hormônios não estão a flor da pele como dos mais jovens, cansaço vem mais rápido, enfim o corpo vai sentindo bem mais...
      Isso ae, espero que tenha sido uma boa evolução pra vocês, para mim foi muito boa e agora principal é "manter", e tentar ir um pouco mais além, podem criticar e opinar...
      valeu...
Tudo sobre esteroides

Curso sobre esteroides anabolizantes!

Domine o uso de esteroides neste curso de 8 módulos do médico Dr. Luiz Tintore

Clique aqui para conhecer



×
×
  • Criar novo...