Carregando...
Ir para conteúdo

Flexão de tronco na prancha declinada


Como fazer flexão de tronco na prancha declinada (abdominal) do jeito certo. Orientação do personal trainer Luan Viana. Conheça os erros mais comuns. Obtenha mais benefícios para os seguintes músculos: abdome.



Flexão de tronco na prancha declinada: posição inicial Flexão de tronco na prancha declinada: posição intermediária Flexão de tronco na prancha declinada: posição final Flexão de tronco na prancha declinada: posição intermediária Flexão de tronco na prancha declinada: posição inicial
Baixar animação

Passo a passo para execução correta:

  1. Ajustar a prancha de acordo com o grau de dificuldade desejado;
  2. Apoiar as pernas no suporte;
  3. Colocar as mãos na testa, à frente ou entrelaçadas na nuca;
  4. Flexionar o tronco contraindo o abdome e colando o queixo no peito;
  5. Subir até aproximados 90º entre o tronco e as pernas;
  6. Descer até encostar as escápulas na prancha e alongar o abdome;
  7. Manter o abdome contraído durante toda a execução do movimento.

Músculos trabalhados:

  • abdome.

Erros comuns:

  • Subir com o tronco muito reto (trabalha muito os músculos da coxa e do quadril, retirando o foco da contração dinâmica do abdome, que passa a trabalhar mais em isometria);
  • Levantar pouco o tronco e movimentar muito o pescoço.

 

Imagens do movimento:

  • Flexão de tronco na prancha declinada: posição inicial
  • Flexão de tronco na prancha declinada: posição intermediária
  • Flexão de tronco na prancha declinada: posição final

Vídeo explicativo:

Assinar nosso canal no YouTube

Participaram da produção deste exercício:

Publique seu conteúdo como colaborador


Comentários

Comentários Destacados



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma conta em nossa comunidade! É rápido, fácil e grátis!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Luan Viana
      Ajustar a máquina para que a lombar fique apoiada no banco, os pés ao chão e os braços bem encaixados no aparelho; Manter a cabeça em estado neutro; Manter o abdome contraído o tempo inteiro; Fazer a flexão de tronco descendo o máximo possível e voltando o máximo possível sem encostar a plaquinha.
    • Por l0st
      Estou postando aqui pq nao sei em qual secao devo postar, até pq nao consigo postar em algumas secoes do forum, diz q nao tenho permissao.Nao quero atrapalhar, por tanto algum modera envie esse post para a area certa.

      Na revista VEJA dessa semana saiu uma reportagem sobre musculacao de antigamente e a atual, e oque me chamou a atencao foi esse trecho:

      "As maiores revelações ocorreram na região da barriga. Aí, saltam à vista os invejados espaços entre tendões que se cruzam no reto abdominal, formando os gominhos da celebrada barriga-tanque. Também merece destaque o recôndito transverso, um músculo mais profundo que, devidamente domado, não deixa a barriga estufar. E revela-se ao mundo o muito notado e elogiado abdominal oblíquo, músculo localizado na parte lateral e inferior do abdômen que fica exposto, em forma de "v"."

      Nao entendo muito de anatomia, entao procurando pelo google nao encontrei nada referente a esse musculo e muito menos de como trabalhar ele.Fiquei interessado pq na reportagem diz q ele devidamente domado nao deixa a barriga estufar, e se eu entendi direito ele deve deixar o abdomen reto, firme, porem definido.
      Se alguem souber de algo posta aí, valeu.
    • Por Luan Viana
      Esticar as pernas no solo; Colocar os pés e cotovelos na largura dos ombros; Manter três pontos retos: coluna, quadril e pés; Manter a curvatura da região lombar normal ou natural; Manter a cabeça apontada para baixo; Fazer a força isométrica no abdome e na lombar; Contrair voluntariamente o abdome como se estivesse encostando o umbigo nas costas; Manter a isometria pelo tempo máximo que conseguir na posição perfeita.
    • Por Talles Sucesso
      Sentar-se na bola; Posicionar as pernas de modo paralelo; Jogar o quadril um pouquinho para frente e ir deitando o tronco; Colocar as mãos na cabeça; Flexionar ao máximo o tronco; Deixar o queixo sempre em direção ao tronco, olhando-se próximo do umbigo (em outras palavras, queixo próximo ao peito); Alongar ao máximo ao final.
    • Por Talles Sucesso
      Ajustar o apoio na altura próxima do glúteo médio, abaixo da crista ilíaca ("ossinho do quadril"), para permitir a movimentação lateral do tronco; Cruzar os braços no peito ou deixa-los próximos da cabeça; Manter a cervical (pescoço) estática; Fazer a flexão lateral do tronco com o máximo de amplitude possível;



×
×
  • Criar novo...