Ir para conteúdo

Talles Sucesso

Colaborador
  • Total de itens

    42
  • Registro em

  • Última visita

    Nunca
  • Days Won

    4

Tudo que Talles Sucesso postou

  1. Talles Sucesso

    Barra fixa

    Posicionar as mãos de modo que os pulsos fiquem alinhados com os cotovelos ao fazer o movimento; Contrair o abdome e subir o máximo que puder; Fazer o movimento contínuo, sem parar embaixo ou em cima;
  2. Talles Sucesso

    Passada

    Colocar uma das pernas à frente, afundar com a coluna ereta e pegar os halteres; Posicionar os pés na largura dos ombros; Fixar um ponto à frente para se equilibrar; Manter a coluna ereta (fazendo isometria da lombar e do abdome); Flexionar a perna da frente concentrando a força no calcanhar e levando a outra perna atrás até encostar ou quase o joelho no chão; Fazer o movimento na vertical (para cima) e não para frente; Evitar fazer força com a pena de trás, concentrar a força na perna que está à frente; Trocar a perna à frente e repetir o afundo, progredindo em passadas.
  3. Pegar a barra com as mãos em 90º com os cotovelos; Manter o tronco e quadril apoiados no banco; Firmar os pés no solo; Descer a barra até tocar na linha média do tórax; Estender os cotovelos, sem realizar o encaixe articular.
  4. Pegar a barra com abertura que considere o alinhamento dos punhos com os cotovelos no ângulo de 90º (formado entre braço e antebraço); Manter o tronco e quadril encostados no banco; Firmar os pés no solo; Descer a barra completamente até a linha média do tórax, com os cotovelos voltados para baixo; Estender completamente os cotovelos, sem fazer o encaixe articular.
  5. Posicionar os halteres um pouco mais abertos do que a linha dos ombros (os punhos devem estar alinhados com os cotovelos no ângulo de 90º); Estabilizar o tronco e quadril, mantendo-os encostados no banco (curvatura natural da coluna); Firmar os pés no solo; Flexionar os cotovelos para baixo com o máximo de amplitude possível (descer os halteres além da linha do tronco) e na linha média do tórax; Estender os cotovelos ao máximo mantendo os halteres paralelos (sem encostar os halteres ao final e sem realizar o encaixe articular).
  6. Alinhar os halteres ligeiramente mais abertos do que a linha dos ombros (os punhos devem estar alinhados com os cotovelos no ângulo de 90º); Manter o tronco e quadril encostados no banco (curvatura natural da coluna); Fixar os pés no solo; Flexionar os cotovelos para baixo com o máximo de amplitude possível (descer os halteres além da linha do tronco) e na linha média do tórax; Estender os cotovelos ao máximo mantendo os halteres paralelos (sem encostar os halteres ao final e sem realizar o encaixe articular).
  7. Manter os cotovelos ligeiramente flexionados (evitar o encaixe articular); Posicionar os alteres na linha média do tórax; Manter o tronco (curvatura natural da coluna) e quadril completamente encostados no banco; Fixar os pés no solo; Estender a musculatura o máximo possível, quase tocando os halteres no solo; Flexionar até próximo da linha dos ombros, sem encostar um halter no outro.
  8. Manter os cotovelos semiflexionados; Posicionar os alteres na linha média do tórax; Manter o tronco completamente encostado no banco (curvatura natural da coluna); Estender a musculatura o máximo possível, quase tocando os braços no solo; Flexionar até próximo da linha dos ombros, sem encostar um halter no outro.
  9. Ajustar a polia em altura de modo que o cabo fique paralelo ao solo; Dar um passo à frente da polia para posicionar os pés de modo ântero-posterior (um pé à frente com o joelho semiflexionado e outro atrás com a perna esticada); Inclinar o tronco levemente à frente e deixar a coluna ereta; Manter os punhos estabilizados; Estabilizar os ombros; Deixar os cotovelos fechados; Estender completamente os cotovelos, sem realizar o encaixe articular; Voltar flexionando os cotovelos ao máximo que puder.
  10. Posicionar a polia no ajuste que possibilite o máximo de amplitude possível; Posicionar os pés paralelos com ligeira flexão dos joelhos ou em posição ântero-posterior (um pé à frente e outro atrás); Manter o tronco ereto e estabilizado com ligeira inclinação à frente; Manter os ombros e cotovelos estabilizados; Estender os cotovelos com o máximo de amplitude possível, sem realizar o encaixe articular e sem abrir os cotovelos; Flexionar os cotovelos com o máximo de amplitude.
  11. Posicionar o halter ligeiramente atrás da cabeça, apoiado nas duas mãos; Estabilizar o ombro e os cotovelos; Flexionar o cotovelo com o máximo amplitude possível; Estender o braço com o máximo de amplitude, sem realizar o encaixe articular.
  12. Posicionar os pés paralelos ao solo; Flexionar ligeiramente os joelhos; Posicionar o tronco do modo paralelo ao solo; Ajustar o cabo para que também fique paralelo ao solo; Manter o tronco ereto e estabilizado; Posicionar o braço executante ao lado do tronco, mantendo-o estabilizado; Estender o cotovelo em amplitude máxima, sem realizar o encaixe articular; Flexionar o cotovelo novamente.
  13. Posicionar os pés paralelos ao solo; Flexionar ligeiramente os joelhos; Posicionar o tronco do modo paralelo ao solo; Manter o tronco ereto e estabilizado; Posicionar o braço executante ao lado do tronco, mantendo-o estabilizado; A partir do ângulo de 90º entre braço a antebraço, estender o cotovelo em amplitude máxima, sem realizar o encaixe articular; Flexionar o cotovelo até o ângulo de 90º entre braço a antebraço novamente.
  14. Posicionar os pés de modo paralelo ou ântero-posterior (um pé à frente e outro atrás); Manter o tronco ereto ou levemente inclinado à frente; Colocar os cotovelos levemente à frente do tronco; Deixar os ombros estabilizados (não balançar o braço); Fazer a extensão completa dos cotovelos, sem realizar o encaixe articular.
  15. Posicionar o halter ligeiramente atrás da cabeça; Estabilizar o ombro; Usar o outro braço como apoio pela parte da frente da cabeça; Flexionar o cotovelo com o máximo amplitude possível; Estender o braço com o máximo de amplitude, sem realizar o encaixe articular.
  16. Deitar no banco apoiando completamente o tronco, o qual deve se mantido ereto e apoiado durante toda a execução; Manter os dois pés no solo; Pegar a barra com as mãos na largura aproximada dos ombros; Manter os cotovelos fechados; Descer a barra próximo ao diafragma (alinhar a mão e o cotovelo ao vetor do centro de gravidade); Subir a barra com o máximo de amplitude, sem fazer o encaixe articular;
  17. Posicionar os braços numa abertura ligeiramente maior do que a largura dos ombros; Manter os pés juntos ou aproximados com os calcanhares no solo; Manter as pernas esticadas ou ligeiramente flexionadas; Manter os cotovelos o mais fechado possível, de acordo com o limite de amplitude do executante; Manter o tronco ereto e próximo do banco; Flexionar os cotovelos até o máximo de amplitude, quase encostando o quadril no solo.
  18. Deitar no banco com a cabeça próxima da extremidade; Manter os pés encostados no solo; Manter as costas totalmente encostadas no banco, com a coluna ereta; Pegar a barra com as mãos em abertura na largura dos ombros; Posicionar a barra com os braços esticados numa linha um pouco atrás da cabeça (ombros inclinados); Flexionar os cotovelos com o máximo de amplitude possível, quase tocando a barra na ponta do banco; Estender os braços quase que completamente, sem realizar o encaixe articular.
  19. Manter os pés apoiados no solo; Manter o quadril apoiado no assento; Manter o tronco completamente apoiado no encosto; Manter a cabeça apoiada se o banco tiver esse tipo de apoio; Pegar a barra com a mão na linha próxima dos cotovelos no ângulo de 90º, nem muito aberto, nem muito fechado; Estender os cotovelos ao máximo, sem fazer o encaixe articular; Descer o máximo que puder (amplitude máxima).
  20. Manter os pés apoiados no solo; Manter o quadril apoiado no assento; Manter o tronco completamente apoiado no encosto; Manter a cabeça apoiada se o banco tiver esse tipo de apoio; Posicionar os alteres na distância da linha dos cotovelos no ângulo de 90º e manter essa equidistância durante a execução; Estender os cotovelos sem encostar os halteres na parte de cima e sem fazer o encaixe articular; Descer o máximo que puder (amplitude máxima).
  21. Posicionar os pés na largura dos ombros; Manter os joelhos semiflexionados; Manter os braços completamente estendidos (ou com ligeira flexão dos cotovelos); Com os braços ligeiramente afastados do tronco, levar os halteres um pouco acima da altura do ombro; Retornar os halteres até a posição inicial, sem encostar no corpo.
  22. Talles Sucesso

    Cadeira extensora

    Ajustar o apoio das pernas um pouco acima da linha da articulação do tornozelo e com o braço em máximo de amplitude possível; Ajustar o encosto de modo que as costas fiquem completamente apoiadas; A parte posterior do joelho deve estar completamente apoiada no assento; Manter a ponta dos pés apontadas para cima; Estender completamente os joelhos, sem realizar o encaixe articular.
  23. Posicionar o pé de forma neutra (ponta do pé para cima) no meio da plataforma e na mesma linha do ombro do respectivo lado; Imprimir a força no calcanhar; Manter o tronco ereto e apoiado no encosto; Deixar a outra perna fixa no chão; Trazer o joelho próximo do alinhamento do ombro com o máximo de amplitude possível e com alinhamento constante (sem adução ou abdução); Estender quase completamente, sem realizar o encaixe articular.
  24. Talles Sucesso

    Mesa flexora

    Ajustar o braço do equipamento para a maior amplitude possível; Apoiar o braço do equipamento próximo da borda superior do tênis; Manter o tronco e a cabeça apoiados no banco; Manter a ponta dos pés voltadas para baixo (posição neutra); Deixar os pés alinhados com a cabeça do fêmur (posição natural); Flexionar o joelho com amplitude máxima; Fazer a extensão completa na volta.
  25. Talles Sucesso

    Cadeira abdutora

    Posicionar os pés de modo que os joelhos fiquem no ângulo próximo de 90º; Manter o tronco ereto; Segurar com as mãos nos apoiadores; Fazer a abdução e adução do quadril com a maior amplitude possível.
×
×
  • Criar Novo...