Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'exames'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Anabolizantes Esteroides
    • Tópicos sobre esteroides
    • Relatos de ciclos
  • Suplementos Alimentares
    • Tópicos sobre suplementação
    • Relatos de uso de suplementos alimentares
  • Treinamento de Musculação
    • Tópicos sobre treinamento
    • Lesões musculares
    • Diário de treino
  • Nutrição Esportiva
    • Tópicos sobre nutrição
    • Relatos sobre dietas
  • Gente
    • Tópicos de evolução do shape
  • Assuntos Diversos
    • Tópicos diversos

Calendars

  • Campeonatos de Musculação
  • Cursos, Palestras e Feiras

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Aves
  • Bebidas
  • Carnes
  • Lanches
  • Legumes
  • Ovos
  • Massas
  • Peixes e Frutos do Mar
  • Saladas
  • Sobremesas

Categories

  • Abdominal
  • Antebraço
  • Bíceps
  • Costas
  • Coxa
  • Glúteo
  • Lombar
  • Ombro
  • Panturrilha
  • Peito
  • Pescoço
  • Romboide
  • Trapézio
  • Tríceps

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Telefone Celular (WhatsApp)


Telefone Fixo


Interesses


Facebook


Instagram


YouTube


Twitter


Google+


Website URL


Série de Treinamento


Suplementação


Dieta Nutricional


Ciclos de Esteroides Anabolizantes & Drogas Afins


Academia


Altura


Peso


Percentual de Gordura

Found 32 results

  1. Bom dia companheiros. Em novembro e dezembro mandei um ciclo de 10 semanas de enantato 500mg/sem + 6 semanas de oxandrolona como ponte para TPC Utilizei HCG intra ciclo e anastrozol a partir da 2 semana, fiz tpc com tamoxifeno 40mg 15 dias e 20mg outros 15 dias. Tenho 28 anos. Minha libido após terminar o ciclo esta baixa, e quando o garotao levanta é com sufoco e muitas vezes a ereção é meia bomba. No ato sinto que o garotao está meio "anestesiado"... Fiz exames pré e pós ciclo... Gostaria que avaliassem se algo está fora do padrão, aparentemente está dentro dos padrões, mas eu me conheço e sei que nao está 100% Resultado exames PRÉ dia 09/10/2018 Testosterona total: 522 ng/dL - Referencia 22 a 49 anos - 164.994 a 753,38 ng/dL Estradiol: 23.9 pg/mL - Referencia - Inferior a 39.8 pg/mL LH: 2.0 mUI/mL - Referencia 1.5 a 9.3 mUI/mL TGO: 19 U/L - Referencia 15 a 40 U/L TGP: 26 U/L - Referencia 10 a 40 U/L Resultado exames PÓS dia 12/03/2019 Testosterona total: 407,96 ng/dL - Referencia 22 a 49 anos - 164.994 a 753,38 ng/dL Testosterona livre calculada: 7.97 ng/dL - Referencia 3.4 a 24.6 ng/dL Testosterona biodisponivel: 186.86 ng/dL - Referencia 82 a 626 ng/dL SHBG: 35.40 nmol/L - Referencia 10 a 57 nmol/L Estradiol: 22.4 pg/mL - Referencia - Inferior a 39.8 pg/mL LH: 3.8 mUI/mL - Referencia 1.5 a 9.3 mUI/mL FSH: 2.5 mUI/mL - Referencia 1.4 a 18.1 mUI/mL TGO: 13 U/L - Referencia 15 a 40 U/L TGP: 19 U/L - Referencia 10 a 40 U/L Progesterona: 0.49 ng/dL - Referencia 0.28 a 1.22 ng/dL O que acham que pode ser?? Eu deveria ter feito exame de prolactina? Ja li que se o estradio não está alto a prolactina não estará tambem... Toda ajuda é bem vinda. Agradeço desde já
  2. Pessoal Boa tarde estou pensando em começar um ciclo, pensei em Stano e dura, porém faz um ano desde o meu ultimo ciclo, tendo em vista que não me sinto totalmente recuperado , gostaria da ajuda de vocês sobre meus últimos exames; Obs: Estou sentindo o efeitos de alto estradiol como letargia,depressão e libido 0; Alguém consegue me dar uma ajuda?
  3. Bom dia pessoal. Gostaria de receber a análise clínica dos meus exames realizados e discutir conduta se for necessária. Estou fazendo TRT e uso Deca com dose terapêutica. A intenção é reunir conhecimentos/experiências para servir de referência para outras pessoas na mesma situação, principalmente para quem fazer Reposição Hormonal. Conto com as ajudas... kkkk Idade 40 anos Altura 1,86m Peso 85 Kg Protocolo de TRT: 16 UI de enantato (Landerlan 250mg/ml) dsdn subcutaneo (140mg/semana) + 5UI Deca (Landerlan 200mg/ml) dsdn subcutaneo (35mg/semana) RESULTADO DE EXAMES: Testosterona Total: 1038 ng/dl (Ref 175 a 781) - cheguei a me emocionar kkkkk Testosterona Livre: AGUARDANDO RESULTADO Estradiol: 159pg/ml (Ref <53 pg/ml) - ponto que me chamou a atenção. Será que é compatível com a testosterno alta ou a relação testosterona total x Estradiol está desequilibrada??? Estradiol anterior (15/08/2018) era 37pg/ml com testosterona a 347 ng/dl Prolactina: 6,6 ng/dl (Ref 2,6 a 13,1 ng/dl) - esse deixou minha esposa emocionada kkkkkk Afinal, TSD kkkkk PSA total: 1,25ng/dl (Ref < 4,4 ng/dl) PSA Livre: 0,53 ng/dl Triglicerídeos: 56 ng/dl (Ref < 150) TGP: 44U/L (Ref 21 a 72) TGO: 65,4 U/L (Ref 17 a 59) HDL: 40 mg/dl (Ref >60) - uso de oxandrolona (terminou em 29/09/2018) LDL: 140 mg/dl (Ref <130) Colesterol Total: 191 mg/dl (Ref <200) Colesterol VLDL: 11 mg/dl (Ref <30) Glicose 98 mg/dl (Ref 70 a 99) Hemograma 100% O que acham @Apollo Galeno, @Foston e demais amigos? Um detalhe é que estarei iniciando o ciclo na semana que vem (1-6 Enantato - 300 mg/ semana; 7 Enantato - 250 mg/ semana; 8 Enantato - 200 mg/ semana; 1-6 Deca 400mg /semana; 7 Deca 300mg /semana; 8 Deca 200mg /semana). Agradeço desde já.
  4. Bom galera, sou novo no fórum então peço que tenham um pouco de paciência kkkk Estou na 6 semana de cipionato da landerlan e resolvi fazer alguns exames na 5 semana de uso. 1-9 200mg/sem cipionato 4-9 60mg/dia oxandrolona Resultado dos exames: Tgo - 22 U/L referência 5 a 34 Tgp - 40 U/L referência até 55 Colesterol total - 150mg/dl desejável < 200 Colesterol HDL - 33 mg/dl baixo < 40 Colesterol LDL - 103mg/dl limítrofe 100 a 129 Triglicérides - 70 mg/dl desejavel < 150 T4 - 6,07 ug/dl referencia 4,87 - 11,82 LH - 0,01 mui/ml referencia 0,57 a 12,57 FSH - 0,05 mui/ml refencia 0,95 a 11,95 TSH - 6,19 uui/ml referencia 0,95 a 4,94 T3 - 96,57 ng/dl referencia 58,0 a 159,0 E2 - 79,00 pg/ml referencia 11 a 44 Testosterona livre - 112,03 ng/dl referencia 3,4 a 24,6 Testosterona Total - 3148,0 ng/dl referencia 241 a 827 Bom, peguei os resultados ontem 16/10 e me “assustei” com E2 alto então como eu tinha em mãos anastrozol 0,5mg e saw palmeto 200mg comecei a tomar dsdn, porém sinto libido alta mas ereção zuada, deve ser pelo motivos de LH e FSH estarem zerados e fiquei meio preocupado pois no começo do ciclo ficava duro igual uma rocha, hoje já está meio cacetete. Minha dúvida é, interrompo o ciclo e vou começo a TPC daqui 15 dias (lembrando que a última aplicação foi segunda dia 15/10) ou termino mais 3 semanas e já insiro Hcg 500ui 2x/sem ?
  5. Estou ciclando com cipionato (300mg/sem) e oxandrolona (60mg). Iniciei em 22/07 (domingo) a sexta semana do ciclo, então atualmente estou na sexta semana do ciclo. O uso de oxandrolona começou há 7 dias. Para controlar a aromatase estou tomando 20mg de tamoxifeno. Fiz alguns exames nesta semana e alguns resultados tiveram valores muito acima ou muito abaixo do valor de referência, como mostra a imagem em anexo. Porém, acredito que devido o ciclo a única alteração anormal é valor altíssimo do estradiol (me corrija se eu estiver errado). Outros exames foram feitos e os resultados foram normais. A testo total está acima de 1500 e a testo livre não foi possível calcular, segundo o laboratório, devido os valores altos da testo. O que posso fazer para diminuir o estradiol? Aumento o tamox para 40mg? Não tive nenhum ganho visível, o peso está subindo 1kg por semana, ou seja já ganhei 5kg. Porém, o espelho não mostra nenhum ganho de volume surpreendente e o BF aumentou. É possível que a falta de ganhos esteja relacionada ao alto nível do estradiol?
  6. Médico me pediu esses exames antes de me receitar oxandrolona. Hemograma completo, glicose, perfil lipídico, tsh, testosterona, creatinina, tgo, tgp e ácido úrico. Minha intenção é aumento da força e queima de gordura. Preciso ter 70 kilos com 5 porcento de gordura corporal em 1,77 de altura. Hoje tenho 73 kilos. O motivo é fazer lutas de boxe no peso leve. Vou postar os resultados dos exames antes durante para quem interessar.
  7. Boa noite! Antes de tudo segue em anexo exames feitos recentemente! 19 anos 104 KG 1,83m 13% de BF Até novembro realizarei um bulking, o mais limpo possível pelo meu bf. NDC: 3300Kcal... e portanto manterei cerca de 4000kcal por dia, ajeitando quando necessário 3g/kg de proteína, ficando em cerca de 35% das calorias, carboidrato ficará em 50% e gordura em 15%.... Alimentos: frango, arroz, batata inglesa, patinho moido, aveia, ovo e leite Suplementação: Apenas creatina Ergogênicos: Minha primeira experiencia foi com o typhon da dragonpharma, recentemente descobri que desde que tenho o historico de meus exames (por volta de 2013), sempre tive testosterona baixa, na casa dos 300-350.... Acho um ponto válido a ressaltar Dentre as drogas, estou determinado a utilizar: 500mg de enantato/semana (GOLD labs) E estou pensando sobre uma segunda droga (caso necessário, gostaria da opinião de voces); e pensei entre boldenona (500mg/sem) ou deca (300mg/semana).. Sobre TPC, farei apenas após o campeonato que será no final de março, que na verdade será um cruise... Intraciclo apenas 500ui de HCG por semana Gostaria de opiniões e sugestões, principalmente sobre uma possível segunda drogam, caso necessário! JUN-2018.pdf
  8. Olá, no dia 31/01/18 realizei exames de sangue e minha Testosterona total estava 504, Estrona 214, DHT 1653. Diante desses resultados comecei fazer uso de Tamoxifeno, anastrozol, dutasterida. Depois de 30 dias de uso repeti o exame e minha testosterona esta 2177. Estou preocupado pq não estou fazendo nenhum uso de esteroide, o uso desses medicamentos (tamoxifeno, anastrozol, dutasterida), poderia ter causado isso diminuindo DHT, ESTRONA e aumentando a Testosterona, ou não tem nada haver?
  9. Estou usando 1ml de deposteron por semana, apenas pra manter os níveis de testo e logo após mandar um ciclo. Porém, fiz exames para iniciar o ciclo, e meus níveis de FSH e LH deram absurdamente baixos. Como faço para reverter esse quadro?
  10. Treino há 7 anos, tenho 33 anos de idade, 120kl, 35% de massa, 25% de BF, treinando natural todo este tempo mas ta difícil, não consigo um tamanho expressivo sem que a gordura e a retenção me acompanhe. Então pela 1ª vez fui fazer um exame de sangue por conta própria porque acho que deve ser culpa dos benditos hormônios. Aqui onde moro um endocrinologista esportivo custa mais de mil reais, neste valor to fora. Preciso de uma ajuda dos colegas experientes do fórum para eu saber o que acham destes resultados, e o que fariam para melhorar os resultado que deram adulterados neste exame. Toda ajuda e comentários será bem vinda! H E M O G R A M A (Sangue total em Edta) Eritrócitos: 4,69 milhões/mm3 ( 4,50 - 6,00) Hemoglobina: 14,6 g/dL ( 13,00 - 18,00) Hematócrito: 42,3 % ( 41,00 - 54,00) VCM: 90,2 fL ( 80,00 - 100,00) HCM: 31,1 pg ( 27,00 - 31,00) CHCM: 34,5 g/dL ( 32,00 - 35,00) RDV-CV: 12,5 % Absoluto Leucócitos: 6.300 /mm3 ( 4.000 - 10.000) Segmentados: 47,7 3.005 /mm3 ( 3.100 - 6.900) Linfócitos: 35,6 2.243 /mm3 ( 1.000 - 3.000) Monócitos: 13,4 844 /mm3 ( 200 - 800) Eosinófilos: 3,0 189 /mm3 ( 100 - 400) Basófilos: 0,3 19 /mm3 ( 0 - 100) Avaliação de Plaquetas: Normal GLICOSE (Plasma Fluoretado) Resultado: 118 mg/dL Valores de referência: 65 a 99 mg/dL Método: Enzimático Automatizado COLESTEROL HDL (Soro) Resultado: 46 mg/dL Valores de referência: Desejável: > 60 mg/dL Baixo: < 40 mg/dL Método: Enzimático Automatizado COLESTEROL LDL (Soro) Resultado: 103 mg/dL Valores de referência: Ótimo: < 100,0 mg/dL Desejável: 100,0 a 129,0 mg/dL Limítrofe: 130,0 a 159,0 mg/dL Alto: 160,0 a 189,0 mg/dL Muito Alto: > 190,0 mg/dL Método: Fórmula de Friedwald TRIGLICÉRIDES (Soro) Resultado: 60 mg/dL Valores de referência: Desejável: < 150 mg/dL Limítrofe: 150 a 200 mg/dL Alto: 200 a 499 mg/dL Muito alto: > 500 mg/dL Método: Enzimático Automatizado URÉIA (Soro) Resultado: 53 mg/dL Valores de referência: Adultos: 15 a 45 mg/dL Método: Cinético Automatizado CREATININA (Soro) Resultado: 0,90 mg/dL Valores de referência: Adultos: - Homens: 0,7 a 1,2 mg/dL Método: Cinético Automatizado TGO (AST) (Soro) Resultado: 48 U/L Valores de referência: Adultos: até 40 U/L Método: Cinético UV-IFCC Automatizado TGP (ALT) (Soro) Resultado: 41 U/L Valores de referência: Adultos: - Homens: até 45 U/L Método: Cinético UV-IFCC Automatizado INSULINA (Soro) Resultado: 4,9 uUI/mL Valores de referência: 2,6 a 24,9 uUI/mL Método: Eletroquimioluminescência ESTRADIOL - E2 (Soro) Resultado: 48,0 pg/mL Valores de referência: Homens: ND a 52,0 pg/mL Obs: limite mínimo de detecção: 10,0 pg/mL Método: Quimioluminescência TESTOSTERONA TOTAL (Soro) Resultado: 356,1 ng/dL Valores de referência: Masculino: Adulto: 241,0 a 827,0 ng/dL Método: Eletroquimioluminométrico Primeira vez na vida que faço exame. Atualmente estou terminado um bulking de 3 meses, só que esta vindo muita gordura junto, a dieta esta perfeita tudo limpo e pesado na balança, treino pesado de segunda a sábado, ja tenho um pouco de experiência. Tem alguma coisa errada, preciso de ajuda. Segue minhas medidas: Idade: 33 Altura: 1,90 Peso: 120kl Braço contraído: 50cm Cintura: 94cm Avaliação feita em balança de Bio Impedancia: 35% de musculo 25%de BF Eu não sabia que exames de sangue era tão importante na musculação, sempre dei importancia somente para dieta e treino, agora vou ter que correr atrás do prejuízo. Vou ter que aprender sobre exames de sangue e hormônios. Daqui um mês entro em cutting e se eu não melhorar meus hormônios acabo ferrando com o shape. Preciso de ajuda!
  11. Galera, fiz alguns exames p saber como esta meu figo e outros de rotina. Vi q o TGO deu alterado, mas li algo na net e pelo que vi não é nada de se assustar, o que vcs acham desses valores ? OBS.: Pretendo fazer outros exames após 30 dias OBS1: N sei se estou no forum certo mas os exames são para saber se estou preparado p realizar um próximo ciclo (vale salientar que falta n exames ai, que irei fazer após uns 30 dias, como de testo e outros) Att
  12. E ae, mais um artigo do Dr. Paulo Cavalcante Muzy via facebook, falando sobre um assunto que deve interessar a muitos de vocês. _________________________________________________________ DHL, CK, TGO, TGP - o que é o quê? Então, pós palestra da Probs no dia 21 recebo um monte de perguntas sobre o lance das enzimas medidas no sangue... É uma das bases do nosso trabalho posto que quem treina tem exames que mostram seu treinamento, portanto é complicado querer que o sujeito treinado tenha um funcionamento enzimático semelhante a um sedentário. Essas enzimas, especificamente sao DHL, TGO, TGP e CK, que normalmente estão aumentadas em quem treina direito, da mesma forma que testosterona está baixa em quem treina de verdade... O que você tem de saber é que tais enzimas estão muito relacionadas com o metabolismo muscular, portanto a analise precisa de seus valores numéricos é de extrema importância para o manejo clinico dos nossos pacientes. a DHL por exemplo é a enzima que converte piruvato em lactato, logo o seu aumento pode estar relacionado com aumento da atividade anaeróbia ou no limiar anaeróbio. Quanto as transaminases (TGO e TGP), que fazem a reação de transaminação (pegam um amino acido, retiram um grupo amina e colocam num acido alfa-cetônico fazendo um novo amino-acido e um novo acido alfa-cetônico), podemos dizer que: A TGO ou AST, que normalmente vemos os médicos relacionarem com lesão miocárdica porque esta tem uma porção mitocondrial e uma porcão citoplasmática, no individuo que treina terá outro significado... TGP que normalmente o clinico relaciona com lesão hepática, é exclusivamente citoplasmática e também no individuo que treina, tem outro significado... o que me preocupa também é como alguns profissionais relacionam o nível de dor de pacientes com níveis alterados de CK, porque essa correlação não é muito verdadeira... A CK é a enzima que transforma a creatina + ATP em fosfocreatina + ADP + Energia (utilizada na contração muscular), ela está aumentada em lesões musculares mas em indivíduos que treinam de forma intensa ela costuma estar aumentada da mesma forma... As três enzimas estão presentes nos músculos e, na vigência de atividade física vigorosa, são liberadas na circulação sanguínea devido a variação da permeabilidade da membrana celular da célula muscular. Portanto, não se pode avaliar metabolismo muscular ou lesão hepática usando somente um indicador... Para metabolismo hepático por exemplo, costumo utilizar provas de funções de alteração rápida: fatores de coagulação AP e TTPA - e lentas como Proteínas totais e frações e Albumina. GGT, FA e algumas vezes 5-Nucleotidase servem muito bem para avaliarem lesão hepática pois tem uma especificidade maior do que TGO e TGP... por isso já dizia um médico chamado Claude Bernard: quem não sabe o que procura, não sabe interpretar aquilo que encontra... converse com seu médico de confiança antes de sair abrindo exames. observe se seu médico tem relacionado os seus dados clínicos aos dados de exame, senão vai acabar ouvindo interpretações imprecisas, e antes de partir para cima do seu treinador porque o treino aumentou a CK ou partir para cima do seu nutricionista porque alguém afirmou que o whey que ele prescreveu para você lesou seu fígado, de os parabéns ao seu professor por ele estar trabalhando de forma adequada e não julgue o seu nutricionista pelos seus valores de TGO e TGP que podem estar alterados (isso se você estiver treinando bem, lógico...) Homens e mulheres quando tornam-se pais e mães também recebem diploma de medicina. Pelo menos é o que parece... Então senhores colegas doutores, por favor, se querem agir como médicos, ajam em todos os sentidos: médicos costumam ser extremamente responsáveis quando abordam um assunto da qual não dominam completamente: eles passam a bola para o especialista. Passem a bola. deixem quem entende falar, porque querer bem não é suficiente para garantir saúde ou segurança de quem se ama. Tenho duas filhas, ambas tem um pediatra da minha total confiança e isso não quer dizer incapacidade médica minha, quer dizer responsabilidade em saber que as vezes alguém pode saber mais sobre aquilo que mais amamos do que nós mesmos. Respeitem a saúde de seus filhos. Levem-nos ao médico, e de preferência, um especialista no assunto, claro... Viu como saber interpretar exames é mais importante do que simplesmente pedi-los? viu como uma interpretação errônea pode interferir num bom treinamento? viu como você precisa de alguém que entenda do assunto e seja da sua confiança para lhe guiar nesse mundo complicado da pratica esportiva em busca de desempenho ótimo? excelente... abração e muita performance, com muita saúde - sempre! Muzy Muita saúde - sempre!
  13. Estou fazendo um ciclo com : Diana 60mg/dia (landerlan) 4 semanas Enatato 600 mg/sem (landerlan) 8 semanas stano 100mg/dsdn (landerlan) 6 semanas - apartir da 5 sem até a 10 sem Estou iniciando a 6 semana já finalizei o uso da diana e estou usando enantato e stano, resolvi fazer uns exames segue os dados: Espero ajuda de como melhor essa situação (desculpe pela formatação dos exames) TESTOSTERONA LIVRE Método : Quimioluminescência Material: SORO RESULTADO 5,495 nmol/L RESULTADO 1.583,57 pg/mL VR: Homens : 17 a 40 anos : 0,118 a 0,853 nmol/L (34,01 a 245,82 pg/mL) TESTOSTERONA TOTAL 4.105,6 ng/dL Método: Quimioluminescência Material: SORO Vr: Feminino : 14 a 76 ng/dL Masculino: 241 a 827 ng/dL ESTRADIOL 125,8 pg/mL Método: Quimioluminescência Material: SORO Vr: Masculino.............: Até 39,8 pg/mL FSH - HORMÔNIO FOLÍCULO ESTIMULANTE < 0,3 mIU/mL Método: Quimioluminescência Material: SORO Vr: Homens : 13 a 70 anos : 1,4 a 18,1 mIU/mL LH - HORMONIO LUTEINIZANTE < 0,07 mIU/mL Método: Quimioluminescência Material: SORO Vr: Crianças : Até 6.0 mIU/mL Homens : 20 a 70 anos: 1.5 a 9.3 mIU/mL > 70 anos: 3.1 a 34.6 mIU/mL PROLACTINA 28,0 ng/mL Método: Quimioluminescência Material: SORO Vr: Homens.........: 2,1 a 17,7 ng/mL
  14. Bom pessoal, tenho 20 anos e com 18 anos fiz um ciclo com diana/deca/dura e pretendo fazer outro ciclo em JULHO desse ano, então, por conta disso, resolvi fazer alguns exames. Sei que o certo seria eu marcar um retorno com o endócrino, e não pedir ajuda e forúm, mas estou bastante ansioso, meu médico viajou e só voltará a atender aqui próximo mês, então, antes disso, gostaria de saber a opinião de vocês sobre o resultado dos exames. Falta receber: Testosterona Livre e SHBG Obrigado galera,abraço!
  15. BOA NOITE! TENHO 40 ANOS E VENHO TREINANDO DESDE MEUS 18 ANOS... POREM NUNCA USEI AES, MINHAS MEDIDAS: 1,79M 82KG BICEPS CONTRAIDO 42 CM CINTURA 86 CM BF EM TORNO DE 10% EM CONSULTA COM UM ENDOCRINO ESPORTISTA COM MEUS EXAMES EM MÃOS FOI ME RECEITADO 10 DURATESTON , DEVIDO MINHA TESTO LIVRE ESTAR BAIXA, SENDO 1 POR SEMANA SEM IA, SOMENTE ENTRARIA COM CASO SENTISSE ALGUM COLATERAL RELACIONADO A AUMENTO DE E2..... MEUS EXAMES ANTES DE INICIAR O CICLO: TESTO TOTAL .. 7,80 REFERENCIA 2,34 A 8,90 TESTO LIVRE 234 215 A 890 SHBG 68 17,3 A 65,8 ESTRADIOL 24,6 25,8 A 60,7 PROLACTINA 5,8 6 A 15,2 APOS 4 DURATESTON, REFIZ OS EXAMES PARA CONTROLE DO ESTRADIOL E NIVEL DE TESTO... SEGUE RESULTADOS: TESTO TOTAL 15,00 TESTO LIVRE SEM RESULTADO DEVIDO TESTO TOTAL MUITO ACIMA DA REFERENCIA SHBG 73,6 ESTRADIOL 56 PROLACTINA 16,8 GOSTARIA DE OPINIÕES COM RELACAO A ENTRAR COM ANASTROZOL, OU SE CONTINUO O CICLO SEM...... POR ENQUANTO NAO SINTO NENHUM COLATERAL ALEM DE IRRITABILIDADE.... COM RELACAO AO SHBG ALTO, NAO TERIA QUE ESTAR BAIXO DEVIDO O USO DA DURATESTON? AGUARDO OPINIÕES.... ABRACO A TODOS!
  16. Socorro ! Bom dia a todos tudo de bom a galera aqui do fórum ! Bom tenho 22 anos fiz um ciclo em 2014 então já faz uns 3 anos aonde antes já tinha uns 3 anos de treino . Foi um ciclo com 22 ampolas de Durateston e 3 butjão de Deca durabolin fiz bastante pesquisas mais não tinha condições para fazer acompanhamento com médico pois não tenho condições financeiras durando uns 3 meses quase 4 meses o ciclo tive bons ganhos mais logo após tive depressão pois um problema de hidrocele (nós testículos) já (resolvido cirurgia pelo SUS) e não fiz tpc mais minha alimentação era excelente na época . No testículo senti que eles reduziram de tamanho é minha quantidade de esperma também reduziu ! Galera algum médico aí que já conhece mais ou menos um caso igual ao meu possa me ajudar estou muito preocupado pois nunca na vida tive problema de saúde e agora estou passando por isso Me olho no espelho e não me vejo como eu sou auto estima lá em baixo ! Galera alguém que possa me dar uma solução para eu poder me ajudar quero estar de volta como eu era alguns exames que posso fazer também seria ótimo pra mim ( Fora estrias que adquiri nos braços )
  17. Salve salve pessoal, Este tópico tem mais o objetivo de compartilhar um tipo de informação que eu nunca encontrei em nenhum relato de uso de nenhum suplemento ou anabolizante. Fiz uso do Halovar seguindo as orientações encontradas em inumeros topicos existentes na comunidade e de acordo com o fabricante, repetir tudo isso é desnecessário. Eu dizer para vocês que o halovar deu resultado é complicado dizer pois tive ganhos sim, mas junto com o halovar iniciei treinamento com personal (que to chegando a conclusao que o prazer destes profissionais é ver o cliente sofrer.. kkk) e que elevou meu treino a um patamar muito mais alto sem duvida;. E tambem fiz uso de creatina. A informação que quero compartilhar é que: fiz exames de sangue antes do inicio do ciclo e no ultimo dia de uso do halovar. Segue os resultados para servir de referencia a futuros interessados no uso (ainda que isso varia de organismo para organismo, era uma informação que eu gostaria de ter achado, então vou compartilhar mesmo assim). Antes do ciclo: Testosterona: 353 ng/dL Testosterona Livre: 332,426pmol/L - Ref.: 111 a 660 HDL: 44,0 mg/dL LDL: 81,0 mg/dL Creatinina: 0,88 mg/dL TGO: 29 U/L TGP: 25 U/L No ultimo dia de ciclo: Testosterona: 2,40 ng/mL - Ref.: 3,30 a 8,05 Testosterona Livre: 5,46 ng/dL - Ref.: 2,62 a 16,7 HDL: 13 mg/dL - Ref: > 60 LDL: 56,80 mg/dL - Ref: < 130 Creatinina: 0,82 mg/dL - Ref.: 0,7 a 1,3 TGO: 30 U/L - Ref.: 12 a 46 TGP: 46 U/L - Ref.: < 41 Atenção que tem unidades diferentes Alguns casos precisa comparar as referencias ou converter... então pelo que vi esse halovar só fez ferrar meu organismo.. Testosterona: Baixou aprox: 40% Testosterona Livre: Baixou aprox 30% HDL (colesterol bom): Baixou muito (-84%) LDL (colesterol ruim): Baixou (lado positivo mas no meu caso desnecessario pois ja estava no desejavel) TGO: Nao mudou TGP: Aumentou (quase dobrou) Pelo que entendo se fiz os exames no ultimo dia do ciclo era pra.. ja que ferrou meru colesteol e figado.. era para no minimo ter aumentado as testosteronas certo? Estou fazendo a TPC com Tamoxifeno e Tribulus e NO Shotgun.. nao quero ouvir falar em halovar nunca mais! OBS: Comentarios sobre são bem vindos.
  18. 1 - Hemograma 2 - Triglicérides 3 - Colesterol Total 4 - Colesterol HDL Soro 5 - Colesterol LDL 6 - Colesterol VLDL Soro 7 - Insulina 8 - Prolactina (PRL) 9 - Hormônio Fóliculo Estimulante (FSH) 10 - Hormônio Luteinizante (LH) 11 - Hormônio do Crescimento (HgH) 12 - Hormônio Tireoestimulante Ultra Sensível (TSH) 13 - Somatomedina (IGF-1) 14 - Cortisol 15 - Testosterona Total 16 - Testosterona Livre 17 - Dihidrotestosterona 18 - Globulina Carregadora dos Esteróides Sexuais (SHBG) 19 - Antígeno Prostático Específico (PSA Livre e Total) 20 - Estradiol 21 - Aspartato Aminotransferase (AST) 22 - Alanina Aminotransferase (ALT) 23 - Desidrogenase Lática (DHL) 24 - Transaminase Glutâmica Oxalacética (TGO) 25 - Transaminase Glutâmica (TGP) 26 - Fosfatase Alcalina 27 - Gama Glutamil Trasnferase (Gama GT) 28 - Homocisteína 29 - Creatinina 30 - Uréia 31 - Tiroxina (T4) 32 - Triiodotironina (T3) 8 - Prolactina (PRL) A prolactina é um hormônio que durante a gravidez, em conjunto com outros hormônios, promove o desenvolvimento mamário para a produção de leite e estimula a lactação no período pós-parto. no homem a prolactina inibe a espermatogênese, interrompendo a passagem de espermátide I para espermátide II. Tem também ação antitestosterona e pode causar impotência secual e ginecomastia. Valores de referência (µ/L) : Adultos homens: 3 a 15 Adultos mulheres: 3,8 a 23 Gravidez (terceiro trimestre): 95 a 473 9 - Hormônio Fóliculo Estimulante (FSH) É um hormônio produzido na hipófise anterior e conduzido pelo sangue para seus locais de ação: os testículos ou os ovários. O FSH promove a maturação do folículo ovariano que produz estrogênio. À medida que os níveis de estrogênio aumentam, ocorre a produção de hormônios luteinizantes. No homem o FSH, estimula o crescimento dos túbulos seminíferos e dos testículos, desempenhando função importante nas fases iniciais da espermatogênese, enquanto o hormônio luteinizante estimula a secreção de androgênicos. O principal estímulo para secreção de FSH é o hormônio liberador do hormônio luteinizante (LHRH) do hipotálamo. Valores de referência para o FSH (mUI/mL): Mulher adulta Pré-menopáusica: 4 a 30 Fase folicular: 2 a 25 Pico do meio do ciclo: 10 a 90 Fase lútea: 2 a 25 Gravidez: não detectável Menopausa: 40 a 250 Pós-menopáusica: 40 a 250 Homem adulto: 4 a 25 10 - Hormônio Luteinizante (LH) No homem, o LH estimula a produção de testosterona pelos testículos, que mantém a espermatogênese e induz o desenvolvimento dos órgãos sexuais acessórios, como o canal deferente, a próstata e as vesículas seminais. A determinação nos níveis de LH tem aplicação na investigação dos problemas de infertilidade de ambos os sexos. Na mulher, detecta ou não a presença ou não de oculação. Na infertilidade masculina, os valores normais de LH e elevados de FSH são indicativos de falência espermatogênica. Valores de referência para o LH (µUI/µL): Mulher adulta Fase folicular: 5 a 30 Metade do ciclo: 75 a 150 Fase lútea: 3 a 40 Pós-menopáusica: 30 a 200 Homem adulto: 6 a 23 15 - Testosterona Total A testosterona é o androgênico dominante encontrado no cérebro, nos ovários, na hipófise, nos rins e nos testículos. Responsáveis pelas característica que distinguem o organismo masculino. No homem, a testosterona reflete pincipalmente a função testicular. nas mulheres, a testosterona é responsável pela libido. No sexo feminino a verificação dos níveis de testosterona é empregada na avaliação do hirsutismo (crescimento excessivo dos pêlos corporais), na síndrome dos ovários policísticos e nos tumores virilizantes adrenais ou ovarianos. Valores de referência para a testosterona total (ng/dI): Homens Pré-puberal: 10 a 20 Adultos: 300 a 1000 Mulheres Pré-puberal: 10 a 20 Adultos: 20 a 80 Menopausa: 8 a 35 14 - Cortisol O cortisol é o principal glicocorticóide secretado pelo cortex supra-renal. Os glicocorticóides estão envolvidos em numerosos processos biológicos, afetando o metabolismo dos carboidratos, proteínas, lipídios e água. É um hormônio catabólico, elevado em situações de stress intenso e depressão. O cortisol apresenta-se normalmente elevado na síndrome de Cushing. Isto também é observado ao término de um ciclo, quando ocorre a queda dos nívis de testosterona endógena. Já nos casos de insuficiência supra-renal primária (destruição ou disfunção do córtex supra-renal) ou secundária (hiposecreção de ACTH) o cortisol, como também nos defeitosde síntese supra-renal, responsáveis por puberdade precoce, genitália ambígua e hiperplasia supra-renal congênita. Valores de referência: 5 a 28 µg/dl (às 8 h) 3 - Colesterol Total Colesterol livre: O colesterol é um tipo de lipídeo, precursor dos hormônios esteróides e dos ácidos biliares. Seus níveis plasmáticos são afetados tantos por fatores intraindividuais como interindividuais. a ingestão diária de colesterol é de aproximadamente 400 a 700mg, enuanto a absorção situa-se ao redor de 300mg. Somente 25% do colesterol plasmático é proveniente da dieta, o restante é sintetizado (1g/d), fundamentalmente pelo fígado. As medidas de colesterolemia são influencias pela dieta, sexo, idade, raça e prática de exercícios físicos. O erro padrão, no caso de testes de colesterol, é bastante amplo, sendo da ordem de 30mg/dl, o que muitas vezes torna necessária a realização de mais de um teste. Valores de referência para o colesterol total em adultos (mg/dl): Desejável: < 200 Limítrofes: 200 a 240 Elevados: > 240 4 - Colesterol HDL Soro A forma pelo qual o colesterol é transportado no sangue também pdoe esta relacionada ao desenvolvimento da aterosclerose. As lipoproteínas de alta densidade (HDL) exercem importante papel na concentração do colesterol nos tecidos. Elas atuam como uma espécie de "lixeiro", ao transportar o colesterol dos tecidos periféricos para o fígado, onde é removido na forma de ácidos biliares em um processo denominado "transporte reverso do colesterol". As HDL têm, portanto, ação protetora contra a doença arterial coronária. Valores de referência para o risco coronariano baseado nos níveis do colesterol HDL (mg/dl): Risco coronariano positivo: < 35 Risco coronariano negativo: > 60 5 - Colesterol LDL Soro As lipoproteínas de baixa densidade (LDL) são formadas em quase sua totalidade, na circulação a partir das VLDL e, provavelmente, da degradação dos quilimícrons. Em geral, concentrações alta de LDL estão associadas à aterosclerose. Uma teoria atual indica que várias formas de LDL , podem ser propensas à pelos oxidação pelos macrófagos em lesões no epitélio arterial, levando a um influxo no interior da parede celular e à formação de placa de ateroma. Valores de referência para o colesterol LDL (mg/dl): Desejável: < 130 Limítrofe: 130 a 150 Elevado: > 150 6 - Colesterol VLDL Soro O VLDL colesterol é produzido no fígado, sendo responsável pelo transporte de triglicérideos do fígado aos tecidos periféricos. A esteatose hepática (excesso de gordura no fígado), por exemplo, é resutlado de desequilíbrio entre a síntese hepática de triglicérideos e a secreção de VLDL colesterol. Seus níveis correlacionam-se diretamente com os níveis de triglicerídeos. Valores de referência (mg/dL): Desejável: < 40 2 - Triglicérides Os triglicerídios são sintetizados no fígado e intestino e são as formas mais importantes de armazenamento e transporte de ácido graxos. Constituem as principais frações dos quilomícrons, das VLDL e pequena parte (<10%) das LDL presentes no plasma sanguíneo. O aumento das concentrações de triglicerídeos séricos é um fator de risco independente para doenças cardiovasculares. Além disso, está frequentemente associado ao aumento das concentrações de LDL e à redução das concentrações de HDL. Os níveis de triglicerídeos plasmáticos variam com o sexo, idade, e mais especificamente, com a dieta. Além disso, fatores intraindividuais muitas vezes dificultam a interpretação de um único resultado desse constituinte, tais como: alcoolismo, excesso de ingestão calórica, obesidade, diabetes mellitus, hipotireoidismo, síndrome nefrótica, uremia, gravidez, pancreatite (geralmente alcoólica), doenças do armazentamento do glicogênio, disproteinemias, lupus eritematoso sistêmico, doenças de armzenamento (Gaucher, Neumann-Pick, deficiência de licitina-colesterol acil transferase). Valores de referência para os triglicerídeos (mg/dl): Desejável: < 200 Limítrofes: 200 a 400 Elevado: 300 a 1000 Alto risco: > 1000 28 - Homocisteína A homocisteína é um intermediário na conversão da metionina para cisteína. Uma interrupção nessa conversão pode fazer com que o excesso de homocisteína celular seja exportado para o sangue, expondo o tecido vascular aos efeitos deletérios da homocisteína. Essa interrupção pode ser ocasionada por fatores genéticos, deficiência de vitamina B12, B6 ou ácido fólico, idade, função renal prejudicada, altos níveis de creatinina, fumo, consumo de café, alcoolismo e certas drogas ( antagonistas do folato, óxido nítrico e L-Dopa). A hiperhomocisteinemia é um fator de risco independente para doenças cardiovasculares. Uma dieta rica em metionina (carnes - vermelha principalmente), necessita de um aporte adequado de ácido fólico, vitamina B12 e vitamina B6, para que ocorra a conversão adequada em cisteína. Este é um cuidado que muitos atletas cujas dietas são ricas em carnes vermelhas normalmente não tomam. Valores de referência (µmol/L): Níveis normais: 10 a 240 Hiperhomocisteinemia: Acima de 240 24 - Transaminase Glutâmica Oxalocética (TGO) e 25 - Transaminase Glutâmica Pirúvica (TGP) As aminotransferase estão amplamente distribuídas nos tecidos humanos, porém atividades mais elevadas são encontradas no miocárdio, fígado, músculo esquelético, com pequenas quantidades no rins, pâncreas, baço, cérebro, pulmões e eritrócitos. Os níveis séricos das aminotrasnferases são importantes na verificação da função hepatica. Portanto, esse exame é de fundamental importância para quem usa drogas potencialmente tóxicas ao fígado, tais como dianabol e oximetolona, por exemplo. As aminotrasnferases mais úteis a fim de diagnóstico são: transaminases glutâmico-oxaloacética e transaminases glutâmico pirúvica. Os níveis de aminotransferases séricas elevam-se uma a duas semanas antes do início dos sintomas. O aumento pode atingir até 100 vezes os limites superiores dos valores de referência, apesar de níveis entre 20 e 50 vezes, serem os mais encontrados. As atividades máximas ocorrem entre o 7º e 12º dia; declinando entre a terceira e quinta semana, logo após o desaparecimento dos sintomas. Na cirrose hepática, são detectados níveis até cinco vezes os limites superiores dos valores de referência, dependendo das condições do progresso da destruição celular. Aumento das aminotrasnferases semelhantes aos encontrados na cirrose são frequentes na colestase extra-hepática, carcinoma de fígado, após ingestão de álcool e após administração de certas drgoas, tais como, opiáceos, salicilatos, esteróides anabolizantes ou ampicilina. Valores de referência a 37ºC (U/L): AST (TGO): 5 a 34 ALT (TGP): 6 a 37 27 - Gama Glutamil Trasnferase (Gama GT) Esta é uma enzima que está envolvida no transporte de aminoácidos e peptídeos através das membranas celulares e na síntese protéica. A y-GT é encontrada no fígado, rins, intestino, próstata, pâncreas, cérebro e coração. Seu grau de elevação é útil no diagnóstico diferencial entre as desordens hepáticas e do trato biliar. A liberação da y-GT no soro reflete os efeitos tóxicos do álcool e drogas medicamentosas sobre as estruturas microssomais das células hepáticas, como em casos de esteatose hepática (fígado gorduroso), que é verificada em quadros de hepatites medicamentosas. Valores de referência (U/L): Homens: 5 a 25 Mulheres: 8 a 40 26 - Fosfatase Alcalina É uma enzima presente em praticamente todos os tecidos do organismo, especialmente nas membranas das células dos túbulos renais, ossos (osteoblastos), placenta, trato intestinal e fígado. Grande utilidade está na investigação de doenças hepatobiliares e nas doenças ósseas. Hoje se sabe que a resposta hepática a qualquer tipo de agressão da árvore biliar é sintetizar fosfatase alcalina, principalmente nos canlículos biliares. Isso explica sua marcada elevação nas patologias do trato biliar. Aumentos dos níveis séricos podem ser encontrados após uma refeição com alimentos ricos em gordura, especialmente em pacientes do grupo sanguíneo O ou B. Recomenda-se, portanto, que seja avaliada sempre em jejum. Valores de referência (U/L): Adultos: 20 a 105 30 - Uréia Os aminoácidos provenientes do catabolismo protéico são desanimados com a produção de amônia. Como este composto é potencialmente tóxico, é convertido em uréia no fígado. A uréia constitui 45% do nitrogênio não protéico no sangue. Após a síntese hepática, a uréia é transportada pelo plasma até os rins, onde é filtrada pelos glomérulos. A mensuração dos níveis plasmáticos de uréia é útil no diagnóstico de alterações renais e hepáticas. Níveis elevados de uréia no plasma pode indicar alterações na função renal. Já níveis diminuídos são relacionados à distúrbios da função hepática. O fígado lesado é incapaz de sintetizar uréia a partir da amônia resultante do metabolismo protéico, resultando na formação de amônia sanguínea e causando encefalopatia hepática. Valores de referência (mg/dl): Adultos: 15 a 39 29 - Creatinina A creatinina é produzida como resultado da desidratação na enzimática da creatina muscular. A creatina, por sua vez, é sintetizada no fígado, rins e pâncreas e é transportada para células musculares e cérebro, onde é fosforilada a creatina-fosfato (substância que atua como reservatório de energia). A quantidade de creatinina excretada diariamente é proporcional a massa muscular e não é afetada pela dieta, idade, sexo ou exercício. Corresponde a 2% das reservas corpóreas de creatina fosfato. A mulher excreta menos creatinina do que o homem devido a menor massa muscular. Níveis elevados de creatinina podem indicar que a função renal está esta deficiente. Teores diminuídos de creatinina não apresentam significação clínica. Valores de referência para a creatinina sanguínea (mg/dL): Homens: 0,6 a 1,2 Mulheres: 0,6 a 1,1 Valores de referência para a creatinina urinária (mg/kg/d): Urina (homens): 14 a 26 Urina (mulheres): 11 a 20 19 - Antígeno Prostático Específico (PSA Livre e Total) O PSA é um marcador sensível do tecido prostático e capaz de detectar a maioria das neoplasias malignas da próstata. Entretanto, sua concentração sérica também pode estar elevado em patologias prostáticas inflamatórias ou infecciosas. No câncer de próstata ele encontra-se elevado, embora possa estar normal. A dosagem do PSA pode ser um teste auxiliar no diagnóstico do câncer de próstata, mas sua grande indicação está na monitorização do tratamento, e na detecção de recidivas. Valores de referência para PSA (ng/mL): Até 59 anos: < 4,0 De 60 a 69 anos: < 4,5 Acima de 70 anos: < 6,5 12 - Hormônio Tireoestimulante Ultra Sensível (TSH) Alterações patológicas da tereóide, do hipotálamo, ou da própria hipófise, podem modificar a secreção do TSH, reduzindo-a ou elevando-a. A dosagem de TSH é indicada na diferenciação entre hipertireoidismo primário e secundário. Teores elevados de TSH associados a níveis normais ou reduzidos de T3, e/ou T4, confirmam a primeira situação. Valores de referência (gU/mL): Adultos: <10 31 - Tiroxina (T4) O T4 é um hormônio sintetizado pela tireóide, do qual deriva a triiodotironina (T3). A determinação da T4 tem papel fundamental no diagnóstico do hipotereoidismo e hipertireoidismo. Valores de referência (µg/dL): Adultos: 5 a 12 32 - Triiodotironina (T3) A triiodotironina (T3) é produzida primariamente nos tecidos periféricos 9fígado e músculos) a partir da tiroxina (T4), sendot ambém secretada em pequenas quantidades pela tireóide. O T3 metabolicamente ativo apresenta as mesmas funções do T4. A medida de T3 é útil na confirmação do hipertireoidismo, especialmente nos pacientes com elevações mínimas de T4 sérico, e nas manifestações clínicas ambíguas. Também é útil em caso de recorrência precoce do hipertireoidismo após interrupção da droga anti-tireoidiana. Em geral, os níveis séricos de T3 têm pouca utilidade na suspeita de hipertireoidismo. A T3 só está reduzida em pacientes gravemente hipotireoideos. Valores de referência (ng/mL): Adultos: 80 a 230 11 - Hormônio do Crescimento (HgH) e 13 - Somatomedina (C-IGF-1) A verificação dos níveis de GH e somatomedinas (C-IGF-1) é útil antes e após a realização de um ciclo contendo hormônio do crescimento sintético e também para se verificar alterações reais na produção de GH quando se utiliza substâncias estimuladoras de sua síntese. A secreção de GH é influenciada por várias drogas, fatores neurogênicos, neurotransmissores (dopamina, serotonina, noradrenalina), por exercícios físicos e por situações de estresse (traumatismo, cirurgia e infecção), sempre por meio de interação ao nível hipotalâmico. Valores de referência para o GH (ng/ml): Mulheres: inferior a 4,4 Homenes: inferior a 4,4 Valores de referências
  19. Olá, Ha 1 ano e meio fiz um ciclo de m-droll e 5 meses depois fiz um ciclo de Stano comprimido (33 dias) Depois do ciclo tomei Xantinon e Indux. Ate hoje não tive nenhum tipo de reação e vou fazer mais um ciclo, porém quero fazer exames para saber se realmente está tudo certo. Quais exames devo fazer? Qual medico devo pocirar para solicitar e levar os resultados dos exames? Durante o ciclo, tomo alguma coisa para proteger o fígado? Vou suplementar proteina junto com uma alimentação rica em proteina, devo tomar mais alguma coisa junto? Apos o ciclo o que devo fazer de tpc? obrigado!
  20. Meu protocolo está 550mg Enantato Semana e 75mg Stan DSDN Fiz 5 semanas de Stan e a partir de agora sigo somente com o enantato, fiz meus exames intra ciclo, se alguém com mais experiencia puder dar uma olhada se está dentro dos padrões e se alguém tem alguma dica pra normalizar minhas taxas o quanto antes. já agradeço :). Estou preocupado com o tgo e tgp principalmente HDL Colesterol: 58 mg/dL --> Para 17,00 Baixo: < 40,0 mg/dL LDL Colesterol: 86 mg/dL --> Para 119,80 Desejável.... 100,00 a 129,00 ASPARTATO AMINOTRANSFERASE (TGO) 29 U/L --> Para 90,00 Homens: 17 a 59 U/L TGP - ALANINA AMINOTRANSFERASE 18 U/L --> 173,00 Homens: 21 a 72 U/L *Fiz os de testosterona e posto assim que sair o resultado.
  21. Tenho 20 anos, pratico musculação e sou natural. Tenho dúvidas se os meus hormônios estão em bons níveis para conseguir um bom shape com os treinos. Entre eles a testosterona e o GH :
  22. 1° Ciclo: Segunda/sexta: 500mg enantato/boldenona Anastrozol dsdn Resultados após segunda semana de ciclo: Testo total: 1.499,97 ng/dL Testo livre: 50.822 ng/dL Prolactina: 6.5 ng/mL *Estradiol: inferior a 20 pg/mL (valor a baixo da referência) *FSH: 0.57 mUI/mL (valor abaixo da referência de 0.95 a 11.95) *LH: 0.17 mUI/mL (vapor abaixo da referência de 0.57 a 12.07) TGO: 34 U/L TGP: 37 U/L Triglicerideos: 28 mg/dL HDL: 62 mg/dL LDL: 56 mg/dL *Os valores alterados são os negritados. Será que está tudo nos conformes?
  23. Nos próximos meses vou ciclar Deca X Dura, a pergunta é: quais exames devo fazer antes e depois do ciclo? Preciso saber os nomes, pois na net não encontrei coisas a respeito ...
  24. Bom dia galera! Tenho 32a, treino há 9 anos e gostaria de começar um ciclo com EAs pois não consigo mais os mesmos resultados de antigamente, mas gostaria de fazer td com acompanhamento médico para evitar problemas. Alguém conhece algum médico que não seja hipócrita em São José dos Campos ou região que faça os exames e receite EAs? Valeu!
  25. Boa tarde amigos do forum. Tenho 23 anos, 1,83cm e 82kg. Ano passado fiz ciclo bulking(deca,diana,enan), porém não realizei exames. Passados 10 meses estou fazendo exames para conferir como estão as coisas. Abaixo o resultado dos exames de Testosterona Livre, Testosterona Total e Cortisol. (tenho o resto dos exames também). Cortisol: 21,7 ug/dL Testo: Total: 423ng/dL SHGB: 30,9 nmol/L Testo Livre: 9,00 ng/dL Testo Biodisponivel: 210,88 ng/dL Progesterona: 0,34 ng/ml FSH: 2,2 mUI/mL Estadiol: 47,1 pg/mL (O que mais me preocupa) Prolactina: 6,44 ng/mL Insulina: 3,8 mU/L Lembrando que pós o ultimo ciclo que citei acima, fiz a tpc certinha com anastro e tamox seguindo a diminuição do anastro e mantendo o tamox. Galera, queria saber se devo me preocupar com estadiol no nivel que está
×
×
  • Create New...