Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'colaterais'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Suplementos Alimentares
    • Tópicos sobre suplementação
    • Relatos de uso de suplementos alimentares
  • Anabolizantes Esteroides
    • Tópicos sobre esteroides
    • Relatos de ciclos
  • Treinamento de Musculação
    • Tópicos sobre treinamento
    • Lesões musculares
    • Diário de treino
  • Nutrição Esportiva
    • Tópicos sobre nutrição
    • Relatos sobre dietas
  • Gente
    • Tópicos de evolução do shape
  • Assuntos Diversos
    • Tópicos diversos

Calendars

  • Campeonatos de Musculação
  • Cursos, Palestras e Feiras

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Esteroides
  • Suplementos
  • Treinamento
  • Nutrição
  • Gente
  • Diversos

Categories

  • Aves
  • Bebidas
  • Carnes
  • Lanches
  • Legumes
  • Ovos
  • Massas
  • Peixes e Frutos do Mar
  • Saladas
  • Sobremesas

Categories

  • Abdominal
  • Antebraço
  • Bíceps
  • Costas
  • Coxa
  • Glúteo
  • Lombar
  • Ombro
  • Panturrilha
  • Peito
  • Pescoço
  • Romboide
  • Trapézio
  • Tríceps

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Telefone Celular (WhatsApp)


Telefone Fixo


Interesses


Facebook


Instagram


YouTube


Twitter


Website


Tumblr


Série de Treinamento


Suplementação


Dieta Nutricional


Ciclos de Esteroides Anabolizantes & Drogas Afins


Academia


Altura


Peso


Percentual de Gordura

Found 25 results

  1. Olá, aqui é meu relatório após 4 semanas de oxandrolona pela primeira vez. Comecei usar do laboratório usp labs. Já na primeira a semana ganhei 3kg. Me senti inchada, gorda. Na segunda semana, pele oleosa e algumas espinhas, libido aumentou. Músculo da perna mais duro. Já na 3.a e 4.a semana, insônia, muita sede desde primeira semana e a bexiga parou, muito pouca urina e muito amarela. Motivo de grande preocupação, pois estou retendo, rins não funcionam. Não emagreci, não teve tanto aumento de força, não sequei nada. Apenas a perna está mais dura. Sinto muita dor muscular na coxa como se tivesse acabado de treinar. Sinto que meus tendões estão mais fracos, cãibras. Dificuldade para subir uma escada, ofegante. Amanhã farei exames para ver fígado, sangue, testosterona, rins. Acredito que farei apenas a última semana, 5.a. Uso 20mg pir dia. Trenó aeróbico e musculação. Três exercícios para cada parte do corpo. Apenas frango e salada com uma colher de arroz e feijão no almoço. De manhã como frutas e iogurte com uma fatia de pão integral. Jantar, ganola e iogurte. Se tenho vontade de um doce, como. Não estou querendo comer muita proteína porque estou vendo que meu rim não vai bem. Não acho que vale a pena arriscar sua saúde por preguiça de emagrecer... Emagrecer é possível sim e ganhe músculos no seu limite, é possível. Estou arriscando minha vida, não faria mais. E agora quando eu parar de tomar, o que vai acontecer?
  2. Estou tomando GH com acompanhamento médico há 6 semanas. Há 3 dias comecei a tomar Ox, 60mg ao dia, 20mg a cada 8 horas. Comecei a sentir forte dor de cabeça, cansaço e sono e perda da libido. Este cansaço não vai em nada colaborar para os meus treinos. Isso é comum? Aconselham a parar com a Ox? abs
  3. Tenho 21 anos, treino há 4 anos, mas os 2 primeiros anos foram só para não ficar , mesmo assim tive um ganho de 5 quilos, sai de 46 para 51, sempre me alimentei bem, nunca fui de comer salgados, massas, frituras. Ano passado tive um começo de depressão o que me fez chegar aos 49 quilos e me ver naquele corpo me deixava ainda mais frustrada, sempre tive vontade de ciclar, mas não tinha coragem. Aos 49 quilos decidi perder o medo e fiz 1 ciclo dezembro do ano passado, foram 10 semanas de deca dando um total de 10ml, sendo 1 aplicação por semana. Tive um ótimo resultado, de 49 cheguei em 57 quilos. Mas as colaterais também foram grandes, todas possíveis, alteração na voz, aumento de pelos, aumento do clitóris, bastante espinha, oleosidade, queda extrema de cabelo e o único colateral que gostei foi o aumento da libido e sensibilidade. Fiz a tpc com tamoxifeno, passei 3 meses sem menstruar, o cabelo demorou a parar a queda extrema, a voz continuou rouca, espinhas voltaram como eu tinha poucas antes e clitóris normalizou 50%. Passei por altos e baixos este ano, e no momento estou com 54 quilos mas todos dizem que pareço estar com o mesmo peso de quando cheguei aos 57, praticamente só perdi retenção. Quero fazer outro ciclo para gaanho de massa magra, meu bf esta em 17%, tenho 1,62 de altura, meu maior medo é a queda de cabelo e a alteração da voz, piorar. Minha duvida é, primobolan ou oxandrolona? E como administrar? Vou tentar deixar umas fotos antes e depois ciclo de deca. E uma atual.
  4. Olá pessoal! Iniciei em 29/07 meu ciclo com ox! Treino há aprox 2 anos. Tenho um biotipo magro, com barriga :/. Resolvi apelar porque estou com 30 anos e não consigo secar a barriga! Se perco barriga, perco perna tb!! Nunca usei nenhum anabolizante antes! Resolvi optar pela ox por causa dos colaterais! Sou bem cagona! Ainda não senti diferença nenhuma no corpo, achei que estou com mais barriga :/, só. Segue medidas: 1,73. 68kg quadril: 100 coxa: 59 panturrilha: 34,5 braco: 27 peito: 96 ( por causa do silicone) cintura alta: 74 cintura baixa: 81 inicio do ciclo: 29/07- 20 mg/ dia pretendo aumentar pra 40, na semana que vem. Alimentacao: treino de manhãzinha então antes de treinar como uma fruta e castanhas+ bcaa. Pôs treino: proteína+ tapioca ou pão integral com queijo e frango ou peito de peru. Almoço: carne ou frango, arroz, feijão, legumes e verduras. Tarde: fruta + ovos. Jantar: igual o almoço. Antes de dormir tomo colágeno! Não sei meu percentual de gordura corporal! Mas acho q é bastante, tenho muita barriga. Colaterais: tive o intestino solto, mas já tá melhor. Percebi que minha barriga inchou mais... Essas foram as melhores fotos que consegui! Estou sozinha e não tem quem tire. Gostaria de dicas, se possível, é uma opinião sincera!
  5. Alguém saberia explicar o porquê de muitos fisiculturistas (senão todos) raramente apresentarem espinhas/acne mesmo utilizando doses grandes de esteroides anabolizantes? Seria apenas genética? ou utilizam algum outro medicamento pra controlar esse colateral? PS: Maior parte dos estudos envolvendo esteroides anabolizantes que eu vi, mostram que cerca de 50% dos indivíduos tratados com esses medicamentos apresentam esse colateral. Estariam os fisiculturistas nos outros 50% dos que não apresentam?
  6. Tenho 23 anos e pretendo iniciar meu primeiro ciclo no início de abril. Total 12 semanas 1-12 cipionato 300mg/s 150+150 7-9 40mg oxandrolona /tdsd 2x 9-12 60mg oxandrolona/ tdsd 3x 15dias após o término, iniciaria com 20mg de tamoxifeno/tdsd durante 30 dias + multivitaminico (que eu já tomo) + vitamina d3 e k2. (Tamox e vitaminas oficial pharma) Oxan é manipulada advanced Labs 20mg. Estao ok as doses de cipionato? Eu iria jogar 200mg/s mas mudei para 300. A TPC está correta ? É em relação a inibidor de aromatase, li bastante mas não encontrei nenhuma resposta concreta. Como devo proceder? Pensei em usar o exemestano da oficial Farma também, mas qual a dose que recomendariam? Se os mais experientes puderem opinar, vai ser de grande ajuda. Não sei se concordam, mas talvez usar o exemestano somente se eu sentir alguma sensibilidade no decorrer do ciclo.
  7. Urgente: Fiz um ciclo usando 9 Durateston, usando 1 na segunda e ou na quinta, até acabar as 9. Apos o fim do ciclo estou tendo muitas acnes que não param de nascer por todo o corpo, eu não sei o que fazer. Vocês podem me ajudar com alguma dica ou informacao ? Segue as fotos. obrigado
  8. Tenho 17 anos, pratico musculação a 2 anos e meio e amo o esporte. Não sei se estou fazendo este tópico no lugar certo pois sou iniciante aqui... espero que entendam. Bom, eu queria iniciar meu primeiro ciclo, com deca e dura, porém não sei se pela minha idade isso vai me trazer mais danos do que em uma pessoa mais velha... Vou fazer 18 anos daqui a 6 meses e estou pensando em ciclar pra otimizar meus resultados no treino, sem finalidades de competição. Gostaria de saber se estou propenso a ter "mais" colaterais pela minha idade, se isso pode afetar meu crescimento ósseo (crescimento corporal de uma forma geral), se o ciclo nessa idade pode interferir em algum desenvolvimento básico do meu corpo ( sistema hepático, ósseo, muscular, etc), e se eu for ciclar mesmo agora, deca e dura seriam as melhores drogas que eu poderia estar usando? Me ajudem, deem dicas a minha situação. Agradeço des de já !! Obs: Tenho 72kg e genética tipo ectomorfo .
  9. Olá galera! Meu nome é Camila tenho 30 anos 1,57 de altura e 60kg Minhas medidas são: Peito 92cm Cintura 77cm Quadril 102 cm Coxa na prega do glúteo 63cm Panturrilha 33cm Bíceps 29cm Treino há 3 anos e meio 6 dias por semana. Tento fazer uma dieta equilibrada na medida do possível, por conta de uma rotina pesada em casa. Meu desejo é secar abdômen o Max possível e ganhar mais massa muscular que somente com o treino e alimentação não estou conseguindo...de um ano pra cá cresci 8 kg porém a barriga veio junto. Desta maneira estou pesquisando bastante sobre oxandrolona e seus efeitos, tantos os bons quantos os ruins, e confesso que tenho pavor das espinhas, pois já sofri com isso e não queria passar por esse pesadelo de novo. Então minha dúvida seria qto a dosagem, tempo de uso e algum remédio q diminuísse o aparecimento de acnes. Se alguém puder ajudar a sanar minhas dúvidas fico muito grata galera! Aguardo opiniões! 😘
  10. Post criado por Leando Twin na página dele que estou repassando pra galera. "Este é Lee Priest que chegou a bater pressão arterial 23x15. Olhos vermelhos por que os vasinhos não aguentaram e estouraram. Ou seja, pra ter um AVC não faltou muito, teve sorte. Esse é o tipo de coisa que merece ser destacado hoje em dia com a era GH15. Eu adoro o GH15, mas algumas coisas que prega ou a maneira como ele fala é complicado. Ele diz claramente que os esteroides anabólicos não vão te tirar nenhum dia de vida. Isso não é verdade, qualquer abusador corre o risco de morrer mais cedo que deveria. Há alguns estudos, por exemplo, de atletas que usaram metandrostenolona ou oximetolona por algum tempo e tiveram cancêr de fígado. Veja bem, vc pode dizer que não tem ligação alguma e que isso aconteceu por que era pra acontecer pela genética, mas particularmente falando... eu não acredito muito em coincidências desse tipo. Concordo que a mídia é muito sensacionalista , mas simplesmente dizer que os hormônios não vão te tirar um dia de vida é o mesmo que dizer que eles não tem colateral algum em qualquer dosagem e tempo de administração. É dizer que o supranatural é natural do corpo, isso não tem sentido e eu acredito que nunca vou mudar esse meu modo de pensar..."
  11. Fonte: http://www.facebook.com/photo.php?fbid=163198647137789&set=a.127379017386419.2576.127261374064850&type=1 Pessoal, sigo no facebook as dicas e postagens do Dr. Paulo Muzy, pelo vasto conhecimento que ele usa de forma positiva em benefício dos marombas e afins. Nesta terça ele expressou sua opinião sobre o uso de PH's e achei interessante compartilhar aqui. Vc pode consultar pelo facebook com o link acima ou ler o texto na íntegra abaixo. A febre dos pré-hormonais… Vamos falar de um caso sério? O assunto sério é o uso de “suplementos” pré-hormonais. Exatamente aquelas substancias baseadas em androstenediona, pregnenolona e seus derivados que vem presentes em produtos como arimatest, m-drol, e tantos outros. Apesar de não encontrarmos produtos nacionais com estes componentes por serem proibidos pela ANVISA observamos uma gama enorme de importados, alguns até com o nome de medicamentos, usados para incitar o uso em busca de um físico mais musculoso (como todo produto direcionado para praticantes de musculação). Eles deveriam ajudar no ganho de massa muscular, mas a confusão que fazem no metabolismo do praticante de atividade física nos traz uma sensação de que não tem serventia no mundo do esporte muito menos algum tipo de indicação e no decorrer do texto vocês entenderão porque... Pessoal, este em particular tem me preocupado bastante, porque a experiência de consultório vem confirmar algumas coisas que devido ao estudo da fisiologia eu sempre desconfiei, mas como não existiam estudos sérios a respeito do assunto, direcionados a esclarecer o real efeito do suplemento pré-hormonal no organismo humano, precisei deixar o tempo passar para depois poder formar uma opinião sobre o mesmo. E o tempo passou, bem como pacientes vieram... Pois bem, o que trago para vocês hoje são dados do nosso volume de atendimento em ordem de oferecer a vocês um pouco de informação frente ao bombardeio propagandístico que os produtos direcionados aos praticantes de atividade física, principalmente dos produtos importados, nos impõe nas lojas e dentro das academias... Este texto pode soar antipático como “mais um médico falando mal de produtos direcionados aos praticantes de atividade física”, estilo os velhos “suplementos proteicos vão fritar seus rins e seu fígado” ou ainda “manga com leite é uma mistura mortal” (essa é a mais famosa – dicas de como você pode morrer se alimentando...) (o que ainda ninguém me explicou é como a creatina ficou proibida tanto tempo enquanto cigarro e álcool continuavam fazendo suas vítimas). Primeiro que pré-hormonal não é suplemento. Se ele tem alguma função endócrina como informam, não pode ser suplemento, tem de ser classificado como medicação. Sendo medicação, devido a esta capacidade de afetar a produção de hormônios, elevando-a, então seu uso não deveria estar indicado originalmente ao esporte , mas deveria ter surgido nas prateleiras das farmácias como forma de tratar hipogonadismo (baixa função glandular) concorda? Eu nunca vi nem tive notícia de alguém que tenha se apresentado a um médico e este tenha tratado o paciente com hipogonadismo com pré-hormonais produzidos por marcas internacionais famosas de suplementação alimentar... Ainda não falamos de medicina, nem de fisiologia, falamos de bom senso: se a medicação aumenta nível hormonal, vamos dar para quem está doente também poxa vida... porque se além de “tratar” os níveis hormonais do esportista ele ainda “não faz mal como um hormônio”, que motivo mais precisamos para aposentar todos os hormônios de vez da face da terra como em toda boa evolução? Quando questionamos o fulano que nos oferece ele tem uma reação inicial de agir como um indivíduo que acabou de gritar truco, mas pede para todo mundo marcar o ponto para ele sem mostrar as cartas porque ele não mente... E a coisa é bem assim mesmo, porque quando você vai ler os componentes do produto, uma faixa muito bem constituída tampa a sua observação com os seguintes dizeres: PROPRIETARY BLEND, isto porque pelo FDA você não precisa divulgar tudo que tem no potinho... muito diferente alias da legislação da ANVISA que se colocou extremamente correta com relação a este tipo de produtos: negar sua venda no Brasil por falta de informações sobre o produto que atestem sua eficácia ou ainda a sua segurança... A segunda reação do sujeito que insiste no uso do produto é falar que vale a pena porque o fulano ganhou X quilogramas de massa corporal. Bom pessoal, isto pode acontecer por outras razões que enumero para vocês para que reflitam sobre o assunto, senão este texto vai ficar extenso e chato: 1. efeito placebo 2. falta de conhecimento sobre todos os suplementos que a pessoa em questão está usando (porque hoje, normalmente, quem pratica musculação não usa apenas um produto em ordem de aumentar a sua massa muscular...) 3. efeito reforço (este eu vou explicar porque essa é boa... o sujeito vai 2,5x por semana na academia e por indicação de alguém ele começa a usar um pré-hormonal, mas de uma forma que, a pessoa que indicou orientou que, por se tratar de ser um pré-hormonal, este sujeito não deveria ingerir álcool... logo, a sequencia de acontecimentos é a que se segue: se ele não pode beber, corta-se a noitada de quinta, sexta e sábado, e já que sobra tempo e energia, este rapaz começa a ir na academia 5 a 6x por semana – para ocupar o tempo e “aproveitar” o efeito do produto – em contraste com as 2,5x que ele ia por semana para ficar batendo papo, fazer 10min de esteira, 1 série de bíceps e ir para casa comer pizza... falando em pizza, ele começa a pegar leve na alimentação porque, afinal de contas, está se esforçando na sala de pesos, compensa evitar as porcarias e então, nada mais do que de-repente-após-5-semanas em que o sujeito não ingeriu álcool, saiu das noitadas, treinou e cuidou da alimentação o que o fez melhorar foi justo um comprimidinho... soa inteligente não é mesmo???) Minhas sinceras desculpas se você se encontrou aqui. Não quis ser rude, nem te fazer soar como chacota. Lembre-se que há tempo de mudar de atitude... mude sua atitude, mude seu físico e mude sua vida... (como eu e o Rodolfo Peres sempre falamos...). Falando das razões fisiológicas o que te falo é o seguinte: 1. imaginando que seja mesmo um pré-hormonal, lembre-se que você tem hormônios masculinos e femininos e o pré-hormonal não é uma substancia inteligente que vai virar exclusivamente aquilo que você quer... 2. se é um pré-hormonal, tudo que é regulado hormonalmente no organismo é regulado pela lei do “feedback negativo”, ou seja, se você tem demais, seu corpo para de produzir e, de verdade gente, não sabendo como fazer voltar a produção de um determinado hormônio que foi substituido, não é muito seguro brincar com isso... 3. testosterona é o que menos regula a síntese de proteína no organismo em situações em que já dispomos da nossa massa muscular programada, ou seja, se você der testosterona para uma pessoa que sofre com carência deste hormônio, com certeza se ela apresentar como sintoma uma perda muscular, isso será revertido. Mas, não pense que, estando normal com sua capacidade genética, ela vai fazer você ganhar mais massa muscular do que o programado... existem coisas como o efeito supressor muscular da insulina quando liberada em excesso, somatomedina C, MGF e miostatina que têm sido estudados arduamente porque é neles que reside boa parte do segredo do ganho de massa muscular. Agora falando de fatos: Lamento toda vez que ouço na história clínica de um paciente que se queixa sobre desempenho físico insuficiente quando ele relata o uso de “pré-hormonais”, isso porque todos, sem exceção, tinham não só sintomas de hipogonadismo como exames comprovatórios dessa hipótese. Na realidade, o que deveria ser consequência do mal uso destes acabam sendo os principais efeitos colaterais do uso destas substancias – não estamos falando de efeitos adversos (que podem acontecer), estamos falando de efeitos colaterais (que acontecem) quando se usam essas medicações. Não há portanto como estabelecer um uso sem indicação, muito menos um uso indiscriminado porque, de fato, tais substancias não tem indicações de uso, e estão aí só como mais um produto feito para arrecadar dinheiro para a indústria, não para oferecer saúde, qualidade de vida e aumento da capacidade de física e de resultados como deveria ser a obrigação moral das empresas que trabalham nesse ramo... O que devo ponderar por puro respeito à sua inteligência é que de fato alguns destes paciente atendidos poderiam já ter hipogonadismo antes de usar o produto e daí estamos associando situações pré-existentes a novos diagnósticos, agora, se assim fosse também temos que ponderar que o pré-hormonal, se funcionasse de fato, teria tratado o paciente, o que evidentemente não aconteceu porque o paciente acabou procurando um médico... e sabe o que me preocupa mais? Estima-se que apenas 25% das pessoas que usam estes suplementos notam seus efeitos colaterais nos primeiro 3 meses de uso (período na qual uma pílula de farinha faria o mesmo efeito motivador devido ao efeito placebo) ou seja, as pessoas seguem piorando sem notar não somente por um período de uso e sim por 3 meses! Ainda, destes que notam que estão com um problema, somente 50% procuram um médico enquanto os outros 50% tentam resolver o problema sozinhos ouvindo a indicação de colegas de academia sem fazer nenhuma investigação clinica ou laboratorial! Dos que vao ao médico somente 50% relatam o uso de substancias enquanto o restante tenta induzir o médico a fazer uma investigação laboratorial de forma cega com o argumento que não estão sentindo-se bem e que estão preocupados porque sempre tomaram muito suplemento! (mais uma razão para o clinico geral abominar suplementos alimentares – porque uma vez feito o diagnóstico sem o paciente contar a historia toda, ele acaba sendo levado ao raciocínio que suplementos alimentares causam uma diversidade de problema que na realidade só poderiam ser explicados de fato se o paciente contasse tudo o que usa ou já usou em busca de mais resultados...). Difícil tratar pessoas assim, não acha? Pois é... E finalizando com a minha opinião, se me permitirem; Não vale o risco, pois, mesmo que de fato os componentes se tornassem hormônios da forma desejada, o fato puro de se ter uma testosterona aumentada não resolve o enigma de ganhar músculos (até porque se testosterona resolvesse ninguém teria inventado pré-hormonais, já que o propósito é o mesmo...) E o que discuto com vocês é na realidade o bom senso comum: A coisa começa errada... a partir da situação da pessoa que acha que usar recursos hormonais vai solucionar todos os seus problemas de desempenho, mas, não tem coragem de utilizar esteroides clandestinamente, cria-se uma necessidade de se colocar algo no mercado que preencha esta lacuna. O mercado responde criando um esteroide que não é esteroide, mas que é esteróide (isso é muito louco até para mim...) onde a propaganda é justamente “aqui tem uma testosterona que não é testosterona para fazer mal, mas é testosterona para fazer o que se quer”. Eu já ouvi essa história antes: acaba sendo a clássica “fumar eu já fumei, mas não traguei”. Ponham a mão na consciência pessoal, ou melhor, na inteligência... é só usar o bom senso para não ter de usar a saúde e o bolso para pagarem pelo desespero de se atingir algo da noite para o dia... Agora falta ouvir a sua opinião... Um abraço com muita performance! (mas com muita saúde, claro)
  12. Olá pessoal! Acompanhando alguns posts aqui! Que são incríveis e já tiraram muito algumas dúvidas, resolvi pedir o oxandrolona! Treino há 2 anos e já tive uma evolução absurda só com treino, bcca, whey, e há alguns meses usei o oxy elite... O que no meu caso me ajudou muito a secar e definir a musculatura! Em busca de mais definição achei interessante começar com o oxan! Porém acabei comprando o de 20mg por cápsula! O que me deixa bem preocupada já que pro começo a sugestão é apenas 20mg o dia! E deveria tomar de 12 em 12 horas! Se eu fizer isso estarei começando um ciclo de 40mg! Seria muito forte! Tenho medo dos colaterais!!! me ajudem!!!! Gostaria de dicas e também ir postando fotos e sendo acompanhada!!! Obrigada desde já
  13. E aí pessoal, estou prestes a usar Enantato de testosterona e sei que um dos colaterais dele é o aumento da próstata, tenho 18 anos e quero saber quais os riscos pra mim hoje e mais futuramente e como eu posso fazer para prevenir isso durante e apos oi ciclo. OBRIGADO !!
  14. Boa tarde pessoal, estou com uma dúvida mortal com relação a minha nova suplementação e gostaria da opinião de quem tem mais tempo de treino e/ou já fez essa combinação. Eu treino há uns 9 meses vou todos os dias sempre segui um cardápio limpo e ja fiz dieta pra dar uma secada, agora estou entrando em uma fase para ganhos de massa magra (bulking limpo) consigo fazer um treinamento bem intenso e não falto treino nem que chova canivete. O dono da minha gym é um cara bem instruído e bastante velho no assunto e sempre está me passando os macetes tanto com relação a treino e suplementação quanto a qualquer outra duvida que eu tenho, ele faz consultoria esportiva e tudo é uma pessoa de alto nivel no assunto. Porém como qualquer outro eu sempre sou cético em alguns assuntos que não ficam bem esclarecidos em minha cabeça. em primeiro lugar eu vou descrever aqui a minha atual suplementação (não vou entrar em detalhes com dieta e treino pois não vem ao caso): Whey protein albumina creatina BCAA e DILATEX. A questão é que o meu dilatex está acabando, eu gosto muito do dilatex em pré treino pois como tenho um corpo "CRÚ" livre de substancias pesadas que nunca usei, o dilatex foi uma boa pedida e meu corpo aceitou perfeitamente tendo ótimos resultados "não apenas estéticos como também físicos" tive um aumento sinistro no PUMP e nos ganhos, tambem consegui dar um UP na intensidade dos treinos, porém ja tem uns 2 meses um pouco mais que estou consumindo o mesmo, e agora quero partir pra uma paradinha mais sinistra, mais especificamente falando vou tomar o JACK3D da USPLABS, a segunda versão do jack sem DMAA (porém original, não é aquela porcaria de power jack)!!! Para posteriormente quando o jack acabar, eu ter o poder de intercalar com outro pré treino mais leve, como uma cafeína ou coisa do tipo "afinal não eé bom tomar sempre o mesmo pré treino pois até onde sei eles viciam". tendo em vista toda essa informação que levantei a minha dúvida na verdade é muito simples, o dono da minha gym falou que posso mandar ver! tomar o JACK e o DILATEX junto, que não vai dar b.o, mas eu sou um cara bem medroso com essa parada de pré treino e suplementação de doses cavalares ou até com mistureba de suplementos e gostaria de saber a opiniao de vocês com relação a essa combinação?! se isso pode acarretar em algum colateral sinistro pra mim, ou se é uma combinação razoavel, ou até mesmo se é loucura combinar os dois? estou aberto a opiniões preferencialmente de quem ja teve essa experiencia. Eu já vi muita gente combinando o POWER JACK3D + DILATEX, mas sei tambem, que o POWER JACK3D é um zilhao de vezes mais fraco que o JACK3D da USPLABS... Então tem toda essa relação de coisas a se analisar, meu dilatex está acabando e em breve vou usar só o JACK3D, mas até la acho que vou fazer uma roleta russa... e ai fellas? qual a chance de dar merda? hahaha abraços aguardo opinioes
  15. Este tópico tem o intuito de informar sobre diversos estudos com o medicamento Finasterida, usado para tratar queda de cabelo e geralmente usado durante ciclos de hormonios para prevenir a queda. Infertilidade masculina associada ao uso de finasterida "A finasterida é um potente e específico inibidor da enzima 5a-redutase em homens. Estudos clínicos demonstraram que finasterida 1mg/dia diminui a progressão da queda e aumenta o crescimento do cabelo em homens que sofrem de queda de cabelo hereditária. Por sua influência no metabolismo dos andrógenos existe uma preocupação a respeito do seu uso, principalmente em pacientes em idade fértil. Neste trabalho são descritos 3 casos de pacientes jovens, que apresentaram piora do espermograma durante o uso continuado de finasterida 1mg revertida após a suspensão do mesmo. Dois deles tinham varicocele unilateral e o terceiro era obeso. Aparentemente o tratamento com finasterida promoveu alteração significativa na qualidade seminal. Pode-se especular que talvez a finasterida por si só não traga alteração para a espermatogênese como reportado por Overstreet et al. (1999), mas que em pacientes de risco com possíveis causas de infertilidade associadas, possa ocorrer a amplificação da influência deletéria da finasterida. Estudos futuros devem ser realizados para esclarecer a influência da finasterida nestes pacientes." http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0041-87812004000400009 Influência da Finasterida no desenvolvimento do câncer de próstata "Finasteride previne ou retarda o aparecimento de câncer de próstata, mas este possível benefício e um risco reduzido de problemas urinários devem ser pesados contra os efeitos colaterais sexuais e aumento do risco de câncer de próstata de alto grau." http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa030660 Finasterida e disfunção erétil "Estudos recentes com baixo grau de evidência descreveram 92% de disfunção da ereção após seu uso, o que preocupa a mídia e o meio médico. Analisando-se estudos cegos randomizados placebo-controlados, a incidência média da referida disfunção foi 15% vs. 6% em controles de usuários de finasterida 5 mg para hiperplasia prostática benigna e 4% vs. 2% em homens jovens com uso de finasterida, 1 mg, para alopecia androgenética. A maioria dos casos foi reversível mediante descontinuação da droga ou não. A prevalência da disfunção aumentou com a idade, presença de manifestações de obstrução urinária e fatores de risco cardiovascular. No total, o uso cego de finasterida aumentou discretamente o risco relativo de disfunção da ereção, possivelmente por interferência sutil na produção de óxido nítrico pelo corpo cavernoso após redução de di-hidrotestosterona, que poderia potencializar outras causas de menor biodisponibilidade de óxido nítrico e disfunção endotelial. Entretanto, quando o aconselhamentomédico sobre efeitos sexuais adversos foi fornecido junto à prescrição de finasterida, o risco da disfunção quase triplicou, criando um efeito nocebo. Em conclusão, deve se avaliar função de ereção e fatores de risco para disfunção antes e durante o tratamento com finasterida. O tipo de informação que o médico deve dar junto à prescrição deve serembasado e dosado em cada indivíduo, no sentido de fazer mais bem do que mal.(AU)" http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=639311&indexSearch=ID Finasterida: Mitos e Verdades "Um estudo, muito pequeno, analisou o esperma de três homens que estavam tomando finasterida (1 mg/dia) há cinco anos. Usando microscopia de transmissão de elétrons, a pesquisa encontrou alterações morfológicas nos espermatozoides, compatíveis com necrose. Um dos pacientes apresentou azospermia e os outros dois concentração normal de espermatozoides, porém com severa redução da motilidade. Após um ano da interrupção do tratamento, os testes foram repetidos e houve retorno dos processos normais. Existem, ainda, dois relatos de caso de severa azospermia, resultando em infertilidade (9)." http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=4452&fase=imprime Finasterida: Disfunção erétil e queda da libido "Em 2012, o FDA publicou os resultados de sua própria investigação sobre os efeitos adversos da finasterida. Usando dados coletados 1998-2011, este estudo identificou disfunção sexual persistente de pelo menos três meses, em 14% dos 421 casos avaliados. Enquanto a agência afirmou que um claro nexo de causalidade entre a finasterida e efeitos colaterais sexuais não tinha sido estabelecida, advertências dessas complicações foram adicionados a informação de prescrição do medicamento." http://www.drugwatch.com/propecia/side-effects/ Efeitos colaterais persistentes da Finasterida "Na maioria dos homens que desenvolveram efeitos colaterais sexuais persistentes (≥3 meses) apesar da retirada da finasterida, a disfunção sexual continuou por muitos meses ou anos. Apesar de vários estudos com ratos mostraram alterações prejudiciais função erétil causada por inibidores da 5-alfa redutase, a natureza persistente dessas mudanças é uma área de pesquisa ativa. Os prescritores de finasterida e homens que contemplam seu uso devem ser avisados dos potenciais efeitos adversos de medicamentos." Risco de disfunção erétil da Finasterida "Efeitos colaterais relatado com a finasteride incluem: A disfunção erétil (impotência) Ejaculação anormal Baixo volume ejaculatório Função sexual anormal Dor testicular Ginecomastia - desenvolvimento de mamas masculinas Depressão - Merck adicionou este efeito colateral em dezembro de 2010" http://www.medicalnewstoday.com/articles/247858.php Sintomas depressivos e pensamentos suicidas entre ex-usuários de finasterida com efeitos colaterais sexuais persistentes "Os médicos e potenciais utilizadores de finasterida deve estar ciente do risco potencial de sintomas depressivos e pensamentos suicidas. Os resultados preliminares deste estudo demanda novas pesquisas com estudos controlados." http://europepmc.org/abstract/med/22939118
  16. O mais importante Esteroide Anabolizante Androgênico é a Testosterona. A Testosterona é uma substancia lipídica derivada do Colesterol1. O ciclo de produção da Testosterona se inicia com o Colesterol, e esse após de várias passagens de Oxidação dá origem à Pregnenolona1. Eu já havia aqui no passado colocado o processo de conversão do Colesterol em Testosterona, mas seria bom repetir nesse texto de agora: Colesterol->Pregnenolona->DHEA->Androstenediol->Testosterona A Testosterona é designada como anabolizante ou esteroide anabólico-androgênico(EAA) Tanto a mulher quanto o homem, possuem Testosterona, e a Testosterona é o hormônio produzido nos homens pelas células de Leydig nos testículos, e na mulher ela é produzida em pequenas quantidades nos ovários, e pode ser sintetizado pelo córtex da supra-renal em ambos os sexos2. Os testículos produzem a maior parte da Testosterona no homem e, produzem também só que em quantidades menores, o DHEA e o androstenediol, e também quantidades muito pequenas de DHT. Entre os esteroides androgênicos produzidos pela supra-renal, podemos também destacar o DHEA e a Androstenediona. Todos eles depois serão convertidos em Testosterona no Fígado2,3. Um homem adulto saudável, tem a sua concentração plasmática de testosterona que varia de 300 a 1.000ng/dl e com uma taxa de produção diária entre 2,5 e 11mg3. Hoje virou moda em sites de Musculação e fórums de Fisiculturismo no Brasil, dizerem sobre a ligação da Testosterona à proteína Plasmática SHBG, mas não é apenas dessa forma que isso ocorre. Toda substancia ou fármaco circulante na corrente sanguínea, tem uma parte ligada a uma Proteína Plasmática. No caso da Testosterona cerca de 40% da Testosterona circulante liga-se a uma proteína plasmática chamada "proteína ligante do hormônio sexual"(SHBG), mais ou menos 2% estão livres, sendo que o restante associado à albumina e outras proteínas plasmáticas3. Portanto a Testosterona não se liga somente ao SHBG como colocam algumas pessoas que escrevem sobre o assunto na Internet. A Testosterona tem a sua parcela Andrógena e Anabólica, e ambas tem suas funções específicas, segundo Ghaphery,1995: Anabólica: - Aumento da Massa Muscular Esquelética; - Aumento de Hemoglobina, Hematócrito e Eritrócitos(Glóbulos Vermelhos); - Aumento da Retenção de Nitrogênio e Síntese Proteica; - Redução dos Estoques de Gordura Corporal. Androgênica: - Crescimento do Pênis em determinado período da vida do homem; - Espessamento das cordas vocais; - Aumento da Libido; - Aumento da produção das Glândulas Sebáceas(que pode estar associado ao aparecimento de acne); - Aumento de pelos no corpo e barba; - Padrão masculino dos pelos pubianos. Os Esteroides Anabolizantes Androgênicos tem inúmeras formas sintéticas que foram criadas para fins Terapêuticos, e podemos citar algumas: Nandrolona, Estanozolol, Oximetolona, Trembolona, Boldenona, Drostanolona entre outras... Todos os Anabolizantes que conhecemos, foram de uma certa forma derivados de outros, tirando as duas substâncias "pai", a Testosterona e a Diidrotestosterona(DHT)12. Podemos citar alguns exemplos: - A Nandrolona é um derivado da Testosterona, e é muito semelhante à Testosterona na sua estrutura, onde houve uma adição de um átomo de carbono na posição 19, e daí se originou o seu outro nome, a 19-nortestosterona12. - Já a Trembolona é uma forma modificada de Nandrolona, e difere apenas por uma alteração estrutural nos carbonos 9 e 11, e a droga resultante dessa modificação é significativamente mais potente como Anabolizante e como Andrógeno se comparado à Nandrolona13. Existem outros casos de Anabolizantes derivados da Diidrotestosterona(DHT), onde podemos citar a Oxandrolona e o Estanozolol12. Todas essas formas sintéticas, possuem suas parcelas Anabólica e Androgênica, pois não tem como dissociar uma parcela da outra e criar uma forma sintética apenas Anabólica ou apenas Andrógena. O que se verifica nesses Anabolizantes Sintéticos que citamos acima, é que eles se diferem em suas quantidades Andrógenas e Anabólicas. Com isso podemos creditar alguns dos colaterais dos Anabolizantes, que podemos citar o caso das mulheres, onde não seria interessante administrar Anabolizantes com perfil androgênico muito elevado, por problemas de virilização e de alterações drásticas no estado de humor5. A administração de Anabolizantes em mulheres acarreta alterações masculinizantes, devido a parcela andrógena do Anabolizante, que são conhecidos como virilização, e são semelhantes às observadas na puberdade masculina, e esses efeitos virilizantes indesejados podem ser relatados como mudanças no tom da voz e hipertrofia de clítoris entre outros, que dependendo do caso, alguns desses efeitos se tornam irreversíveis12. Outros colaterais podem ocorrer na mulher, como amenorreia(parada da menstruação), acne, oleosidade da pele e aumento de pelos no corpo e na face e calvíce3,6,7,8,9. Não dá para quantificar como uma determinada mulher poderá agir com relação à virilização, pois isso acaba sendo muito individual de cada uma, pois pode haver virilização reversível ou não em mulheres usando 30mg de Estanozolol, enquanto outras com 30mg de Estanozolol não teriam essa Virilização. A virilização com Estanozolol é bem discutida e alguns apontam que essa virilização poderia ser maior em mulheres do que o esperado se considerado apenas a parcela andrógena do Estanozolol, e isso devido ao fato da inibição do SHBG que o Estanozolol aponta em algumas pesquisas na sua versão oral4. Os efeitos colaterais em homens podemos citar a ginecomastia, oligospermia(diminuição na produção de espermatozoides) durante o uso e pós ciclo também, falta de produção endógena natural de Testosterona durante e após o ciclo, falta de libido e ereção durante e após o ciclo, onde no pós ciclo por ocasionar queda na performance física e mental e diminuição da massa muscular pós ciclo12. Em ambos os sexos podemos ter problemas relativos à sobrecarga hepática quando utilizados Anabolizantes 17aa(Oxandrolona, Dianabol, Estanozolol, Oximatolona), casos de depressão pós ciclo e problemas relativos ao colesterol12. Diminuição do crescimento na puberdade pode também ocorrer, por causar o fechamento das epífises ósseas, acarretando diminuição final do crescimento por conseqüência do amadurecimento ósseo precoce9,10. Aumento da pressão arterial durante o uso em ambos os sexos no caso de Anabolizantes com tendência a retenção hídrica12. Problemas cardíacos a longo prazo como espessamento da parede do miocárdio, que pode diminuir o potencial de bombeamento do sangue do coração, podem ocorrer11. Portanto é interessante a pessoas conhecer esses colaterais antes de pensar em usar um Anabolizante. Elaborado por Mestre fórum FISIculturismo Referências: 1 .Handelsman DJ. Androgen action and pharmacologic uses. In: De Groot LJ, Jameson JL, editors. Endocrinology. Philadelphia: Saunders, 2001 2. Smith EL, Hill RL, Lehman IR, Lefkowitz RJ, Handler P, White A. Bioquímica: mamíferos. 7a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1985. 3. Hardman JG, Gilmann AG, Linbird LE, editors. Godman and Gilman's. The pharmacological basis of therapeutics. New York: McGraw-Hill, 1996. 4 - Sex hormone-binding globulin response to the anabolic steroid stanozolol: Evidence for its suitability as a Biological androgen sensitivity test. G Sinnecker, S Kohler. Journal of Clin Endo Metab. 68: 1195,1989. 5 - Corrigan B. Anabolic steroids and the mind. Med J Aust 1996 6 - Rang HP, Dale MM, Ritter JM. Farmacologia. 3a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1997 7 - Strauss RH, Liggett MT, Lanese RR. Anabolic steroid use and perceived effects in ten weight-trained women athletes. JAMA 1985 8 - Council on Scientific Affairs. Drug abuse in athletes: anabolic steroids and human growth hormone. JAMA 1988 9 - De Rose EH, Nóbrega ACL. Drogas lícitas e ilícitas. In: Ghorayeb N, Barros TO. Exercício. São Paulo: Atheneu, 1999 10 - Catlin DH, Murray TH. Performance-enhancing drugs, fair competition, and Olympic sport. JAMA 1996 11 - Di Belo V, Giorgi D, Bianchi M, Bertini A, Caputo MT, Valenti G, et al. Effects of anabolic-androgenic steroids on weight-lifters' myocardium: an ultrasonic videodensitometric study. Med Sci Sports Exerc 1999. 12 - William Llewellyn’s, Anabolics E-Book Edition 2011. 13 - Unique steroid congeners for receptor studies. Ojasoo, Raynaud. Cancer Research 38 (1978):4186-98.
  17. Olá, gostaria de saber sobre os efeitos colaterais e riscos que podem ser causados pela Dianabol. Meu maior medo é a ginecomastia. Tenho 18 anos, treino a 2 anos. Obs: Primeiro tópico.
  18. Tô na primeira semana da tpc serms 100mg de clomid 2 comprimidos por dia 40 mg de tamox 2 compr... E tô fazendo o desmame do anastrazol ainda 1 sim 4 dias não Bom vamos lá: desda primeira semana do ciclo meus amigos e familiares já percebeu que tinha uma mudança no meu rosto ele ficou inchado e ainda tá bem inchado.será que quando sair a retenção volte ao normal? 2: No ciclo todo eu me sentir o super homem eu era o macho alfa, não me importava com mulher nenhuma.(em questão de sentimentos) Agora eu tô muitodeprimido,comecei a lembrar da menina que eu gostava que me deu um fora e chorei igual criança(é muito raro eu chorar) eu sei que quando eu me sentia o super homem a testo tava lá nas alturas e agora o estrogeno deve está alto mas em quanto tempo eu vou voltar a ser quem eu era? 3 eu vi o calateral no clomid e ter problema de visão, a cor dos meu olhos sempre mudou de cor entre gastanho escuro castanho claro e chegando pra verde e eu notei agora que parece tá mais escuro tem algum fundamento isso? Ou é coisa da minha cabeça tô com medo de dar alguma auteracao pesquisei sobre isso não achei nada. Se alguma alma caridosa puder me ajudar ficarei grato! Muito obrigado desde ja
  19. Dia 16 de Maio iniciei um ciclo de Stano com uma ampola de dura a cada 7 dias, para manter a libido. No fim de Julho/inicio de agosto, comecei a sentir um pouco a Ginecomastia. Meu mamilo inchou, coçava um pouco e não tinha caroço. Comprei um tamoxifeno e comecei a tomar 20mg por dia para dar uma segurada. Não desinchou, mas ficou controlado, tinha uma variação muito grande. Havia dias em que estava normal e dias que estava muito inchado. Como no meu primeiro ciclo de Durateston em 2015, com doses de 500mg por semana, eu tive esse mesmo problema mas a ginecomastia não evoluiu, não me preocupei. Enfim, minha ultima aplicação de dura foi dia 9 de Setembro, junto com a ultima aplicação de Stano. Infelizmente tive problemas financeiros muito serios neste meio tempo e perdi o plano de saúde, me impossibilitando assim, de fazer exames para ter mais noção. Iniciei a TPC, 32 dias após a última aplicação. O protocolo foi assim: 1ª e 2ª semana: 40mg tamoxifeno + 100mg Clomid / 1000ui Vitamina D, E e 300mcg de Vitamina C 3ª semana (estava tendo dificuldades para controlar a ginecomastia, resolvi tirar o clomid e adicionar 0,5mg de Anastrozol TSD) 4ª semana: 40mg tamox + 0,5 anastrozol + 1000ui Vitamina D, E e 300mcg de Vitamina C 5ª semana: 40mg tamox + 0,5 anastrozol + 1000ui Vitamina D, E e 300mcg de Vitamina C Quanto adicionei o anastrozol, meu mamilo ficou extremamente desinchado, parecia até que estava "com o farol aceso" e assim permaneceu até o final da 4ª semana, quando meu mamilo voltou a inchar e assim continua até hoje. Estou na 6ª semana de TPC, minha libido está boa, tenho ereções matinais quase diariamente, não estou retido e estou conseguindo manter meus ganhos. Mas estou muito preocupado com a Ginecomastia e como estou sem condição de pagar para fazer exames (ou faço exames ou compro medicação, optei pela medicação para não dar chance para os colaterais.) Minha dieta está bem ajustada, estou deixando os macros nesta proporção: - 100 à 150g de gordura insaturada por dia - 100g de proteina por dia - 250g de carboidrato por dia Estou pesando 82,5kg e meu bf deve estar entre 10 e 12% Cheguei a pensar que meu E2 pode estar muito baixo, porém, o único colateral disso que sinto de vez em quando, é a letargia. Alguém tem algum palpite ou ideia sobre o que poderia fazer ? Sei que o ideal é fazer exames, fiz 90% do ciclo acompanhado por um endocrinologista, porém, antes do inicio da TPC, tive que cancelar o plano de saúde por motivos de força maior e até hoje não consegui me reestabelecer. Obrigado! Um fato que não mencionei: apertava meu mamilo e saía um liquido amarelado, resolvi comprar uma cabergolina para controlar a prolactina. Tomei 2 comprimidos em 4 semanas, ou seja, 0,5mg por semana
  20. Pessoal, terminei meu ciclo com a oxandrolona a duas semanas. Durante o ciclo, não tive nenhum colateral e nada de espinhas. Porém agora que terminei começou a dar muitas no rosto, é normal isso? O certo seria ter feito TPC?
  21. Pensei desde ontem em usar algum anabol, faço musculação a 1 ano apenas, 70kg quase seco, 1,76m. Não tô maluco, eu sei que anabolizantes não é pra brincadeira, e não é por ter pensado ontem que vou usar hoje, vou estudar por um longo tempo e me preparar, começando por um ajuste na dieta durante os próximos meses, antes eu fazia apenas quatro refeições, vou subir para 6 e esperar os ganhos, para depois, talvez, usar as outras paradas. Como nunca me imaginei interessado nessa área, não tenho muito conhecimento, então vi uns vídeos do Jason, relatos no YT e achei bem tranquilo, tem até mesmo pessoas que falam não ser preciso um TPC, mas eu é que não vou arriscar, então é por isso que estou aqui. Qual a dosagem que devo utilizar de Oxandrolona? Eu vi que varia de acordo com o peso, acho que eu faria uso de 40mg durante 6 semanas. E quais os TPCs para usar? Além de seus nomes, por quanto tempo? 3 semanas? Qual a dose que devo usar de cada um? E devo usar algo de tpc mesmo durante o ciclo? Me corrijam se eu estiver errado, mas acho que isso bastaria para o TPC: Finasterida Anastrozol, Tamoxifeno ou Letrozol (Quais vocês acham melhor?) Tribulus 1000g ao dia Acho que já entendi como funciona o processo de ciclo, minha dúvida é mais nas dosagens, tanto das outras paradas como dos TPCs. Obrigado.
  22. Bom dia pessoal ! Tenho 27 anos , treino há 6 anos ( com idas e vindas hehheh) . Em 2014 fiz meu primeiro ciclo com Oxandrolona e Stano injetável , obtive bons resultados na época pois era acompanhada por coach . Após esse periodo nunca mais ciclei e gostaria de voltar iniciando com oxandrolona de 5 mg de 12/12h . Gostaria de saber a opinião de vocês sobre a dosagem e se esse seria o momento certo para eu retornar ao uso de anabolizantes . Estou treinando sem interrupção há 7 meses . Porém só retornei a dieta correta há 2 semanas. *27 anos * 1,54 de altura * 55 kg * bf : 18 a 20 % * 73 cintura * 99 quadril *56 coxa -->>> não faço uso de anticoncepcional <<--------
  23. E aí galera do fórum. Estou na terceira semana do meu ciclo. Enantato 300mg, boldenona 300mg, não estou com dosagens fixas, ex: 600mg semana. Vou alterando o protocolo conforme o Sheipe responde(aumento ou mantenho a dose )Período é de 12 semanas. Iniciei estava pesando 89kg ,13%bf, altura 1,88. No termino da segunda semana senti uma sensibilidade no mamilo, porém entrei com o tamox, minha maior dúvida é sou muito ansioso, e venho perdendo sono, principalmente nos 2 dias após a aplicação isso é normal ? Nunca tive nem um tipo de problema de saudade, ressenti fiz exames e estavam tudo ok , incluindo coração , rins, colesterol etc.. venho tendo dificuldade em respirar fundo e uns formingamento, me disseram que é pelo fato de eu ser muito ansioso. Gostaria de algumas dicas para melhorar isso, sem remédios por favor rsrs. E eu não corro risco de ter AVC , essas parada assim né ? A sobre a tpc, por mais que insistam em dizer que so devo mandar o tamoxifeno, vou insistir nas pesquisas para usar o hcg , maior medo de todas é que pare o saco rsrs qualquer dúvida eu esclareci valeu
  24. gente não quero opiniões (desculpa). faço dieta para ganho de massa magra com suplementação (whey bcaa e glutamina), malho ha quase 2 anos e estou decidida a tomar stanozolol. Começarei hoje! pesquisei muito mas ainda tenho algumas duvidas... *posso começar o ciclo se estiver no 3º dia da menstruação? *Posso continuar a tomar o anticoncepcional? (parei por precaução mas gostaria de saber) *Mulheres ou quem conhece mulher que tomou: quais foram os principais colaterais? *houve queda de cabelo ou aumento do clítoris? Grata.
  25. Após ciclos de esteroides e TPC... e o tempo se passando(supomos um ano), os resultados dos exames antes do ciclo será o mesmo depois do ciclo e esse um ano? Sua produção hormonal será a mesma? Alguém(que fez ciclo/ciclos) poderia relatar se tem(hoje) produção natural normal apos o uso de esteroides? Não queria respostas do tipo (cada corpo é um corpo, cada caso é um caso). Minha pergunta é mais voltada a quem tem experiencia, ja lidou com esteroides e que sabe sua condição atual do seu corpo após esse uso. Abraço
×
×
  • Create New...